Estratégia

TJDFT – Estratégia de Estudo

Postado em

Por Washington Barbosa

TJ

ATÉ A SUA CERIMÔNIA DE POSSE!

 

Veja também:

Concurso TJDFT 2015

TJDFT – 580 Novos Cargos e Funções

Estratégias para Estudar para o TJDFT

Traduzindo o Edital CNMP

O CNMP na Constituição

 

wasWASHINGTON LUÍS BATISTA BARBOSA é especialista em Direito Público e em Direito do Trabalho, MBA Marketing e MBA Formação para Altos Executivos;

Desempenhou várias funções na carreira pública e privada, dentre as quais: Assessoria Jurídica da Diretoria Geral e Assessoria Técnica da Secretaria Geral da Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, Diretor Fiscal da Procuradoria Geral do Governo do Distrito Federal, Cargos de Alta Administração no Conglomerado Banco do Brasil.

Coordenador de Cursos Jurídicos de pós-graduação e preparatórios para concursos públicos

Editor dos blogs www.washingtonbarbosa.comwww.twitter.com/wbbarbosa, e https://www.facebook.com/washingtonbarbosa.professor

Autor de vários artigos publicados em revistas especializadas

Edital CNMP

Postado em Atualizado em

CNMP

Tenho a satisfação de informar que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), vai lançar seu primeiro concurso público. E você que acompanha minha página fica bem informado e começa a se preparar primeiro. A previsão da remuneração inicial é de R$ 5.007,82 (cinco mil, sete reais e oitenta e dois centavos), para o cargo de técnico (nível médio), e de R$ 8.178,06 (oito mil, cento e setenta e oito reais e seis centavos) para o cargo de analista (nível superior). Ao todo serão oferecidas 87 oportunidades e formação de cadastro reserva, todas as oportunidades são para Brasília.

A ESTRATÉGIA

O planejamento é a palavra chave para o sucesso! Estudar para essa oportunidade é um empreendimento e, como todo projeto, envolve sacrifícios financeiros, pessoais e acima de tudo emocionais. Nada é conquistado ao acaso, para se ter sucesso faz-se necessário um investimento. Eu tive um professor e amigo que sempre falava: “Washington, passar em uma prova é questão de sorte; mas quanto mais eu estudo, mais sorte tenho!”

Aqui, importante destacar os passos que devem ser seguidos para uma maior efetividade em seu projeto:

a) analise o programa;

b) defina as fontes de estudo;

c) verifique o tempo disponível;

d) aloque as matérias para estudo;

e) monte seu cronograma de estudo;

f) avalie e reveja o seu planejamento periodicamente.

Outra dica importante é dá uma olhada no Edital para o concurso do CNJ, o concurso ocorreu em 2012 e as funções dos dois órgãos são similares, o que nos faz imaginar que o concurso do CNMP siga mais ou menos a mesma linha.

Invista um tempo importante para planejar e traçar seus objetivos, sem pressa. Você verá o resultado bem à sua frente.

Desta forma você conseguirá estabelecer um cronograma adequado e, com o tempo e metodologia necessários, abordar todo o programa do Exame.

A pergunta que não quer calar, quando começo a estudar?

Alguns dirão que você deve começar somente quando o edital for publicado, outros somente às vésperas da prova, ainda haverá quem diga que não adianta começar porque nunca você conseguirá passar.

Eu sugiro que você inicie seu planejamento e estudos AGORA!

Mas o que estudar? O que vai ser contemplado no edital? Qual será a banca?

Longe de mim querer ser um vidente para falar-lhes com certeza como será o edital, mas existem técnicas que ajudam a chegar bem próximo do que será contemplado.

Bons estudos e até a cerimônia de posse!!!

Veja também:

A Análise do Edital DPU (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte II)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte III)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte IV)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte V)

wasWASHINGTON LUÍS BATISTA BARBOSA é especialista em Direito Público e em Direito do Trabalho, MBA Marketing e MBA Formação para Altos Executivos;

Desempenhou várias funções na carreira pública e privada, dentre as quais: Assessoria Jurídica da Diretoria Geral e Assessoria Técnica da Secretaria Geral da Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, Diretor Fiscal da Procuradoria Geral do Governo do Distrito Federal, Cargos de Alta Administração no Conglomerado Banco do Brasil.

Coordenador de Cursos Jurídicos de pós-graduação e preparatórios para concursos públicos

Editor dos blogs www.washingtonbarbosa.comwww.twitter.com/wbbarbosa, e https://www.facebook.com/washingtonbarbosa.professor.

Autor de vários artigos publicados em revistas especializadas.

Coaching para Concursos

Postado em Atualizado em

SE EU TIVESSE MAIS TEMPO…

*por Ana Carolina Mendonça

 Apresentação1

O que você faria se tivesse mais tempo?

Se o seu dia tivesse 30 horas, se a sua semana tivesse 8 dias

ou o seu ano tivesse 15 meses?

Sinceramente, o que seria diferente? Você seria mais ou menos produtivo?

O tempo é igual para todos! Relógio e calendário não passam de invenções humanas que marcam a rotação da Terra. A questão é o que você faz com esse tempo. Como você o utiliza? Como você o aproveita?

 Em que circunstâncias você se sente desperdiçando seu tempo?

 Administrar esse importante recurso é uma arte! Tanto nos momentos de estresse e ansiedade quanto naqueles de calmaria, ter a noção de que o tempo é limitado e que existe na exata medida em que já se torna passado nos permite melhor gerenciá-lo e melhor adequá-lo às nossas reais necessidades, valores e princípios.

Entretanto, no afã de melhor utilizar o tempo, algumas pessoas acabam se perdendo e terminam reféns da ideia da ampulheta, vivendo um mix de insatisfação, ansiedade, estresse e angústia, quase que hipnotizados pela areia que escorre incessantemente, numa impiedosa contagem regressiva. Por fim, deixam de viver.

unnamed

Quantas vezes você já se sentiu paralisado(a) por achar que tem pouco tempo?

Quanto tempo você já perdeu, reclamando do tempo que passou ou da falta de tempo?

 Nada disso precisa acontecer! Com um autoconhecimento mais amadurecido, uma definição clara dos seus objetivos, uma priorização de informações e eventos relevantes será mais fácil direcionar-se para as suas reais prioridades.

Você pode aprender a estar no comando! O tempo, a idade, o relógio, o alarme, o cronômetro podem deixar de ser vilões para se tornarem seus amigos, seja nos estudos, no trabalho ou no lazer, o tempo sempre estará presente, sempre estará em movimento contínuo e você poderá caminhar de mãos dadas a ele rumo aos seus maiores objetivos!

 Quer se planejar melhor? Quer aprender a fazer seu tempo render mais?

  • Compreenda seus valores pessoais.
  • Entenda sua situação atual.
  • Sonhe: defina suas metas!
  • Conheça as suas reais prioridades e respeite-as!
  • Module suas crenças!
  • Exerça o melhor que existe em você!

 

Caminhe com o tempo ao seu favor!!

foto_pose_5ANA CAROLINA MENDONÇA é Master Coach com certificação nas especialidades Life e Executive Coaching, pela Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico, em parceria com a Florida Christian University. Palestrante e Articulista Semanal em Coaching. Servidora pública com atuações no Banco Central do Brasil, no Tribunal Superior do Trabalho e no Conselho Superior da Justiça do Trabalho e com experiências em Planejamento Estratégico, Escritório de Processos e Gerência de Projetos.

Contato: (61) 8413-8543 – anacarolina@coachee.com.br  //  www.coachee.com.br

Coaching para Concursos

Postado em Atualizado em

A COPA DAS COPAS!

*por Ana Carolina Mendonça

alemanha-trofeu-01-size-598 

A copa acaba e deixa muitos ensinamentos. A vitória, na reta final, da Alemanha contra o Brasil e depois contra a Argentina representa o triunfo do jogo coletivo, da integração, do planejamento a longo prazo, da paciência, da resignação, da organização e do preparo emocional.

De outro lado, a goleada levada pelo Brasil foi como um tapa para fazer o brasileiro acordar da ilusão de acreditar que apenas motivação, “jeitinho” e improviso seriam suficientes para conquistar uma vitória. E, mais ainda, mostrou a importância fundamental do preparo emocional diante dos grandes desafios.O time que não conseguiu reagir e não conseguiu dar a volta por cimaprecisou assistir ao vexame do 7×1.

O comentarista Benjamim Wright disse certa vez que “o futebol é uma caixinha de surpresas!” e todo o mundo acreditou. A frase pode até ter seu fundo de verdade, mas muitos, às vezes, até sem perceber, utilizam-se dela para esconder debaixo do tapete o despreparo tático ou emocional dos jogadores e da equipe técnica e perdem a grande oportunidade de aprender com os próprios erros.

 

E você, está mais para Brasil ou Alemanha?

Sua vida está no improviso?

 Ou você possui o exato controle da sua vida?

Você se conhece verdadeiramente?

Consegue superar as suas fraquezas e aproveitar as suas potencialidades?

O seu emocional te faz crescer ou titubear diante dos desafios?

 

No Brasil, fala-se muito sobre sorte. E ela existe! Mas, entenda, sorte é estar preparado no momento da oportunidade. Pode ter a certeza de que quanto mais você se preparar, mais sorte você terá! Quanto mais oportunidades você procurar, quanto mais atento você estiver para as possibilidades, mais sorte você terá!

A escolha é sua! Está disposto a se preparar?

Você realmente quer levantar a taça da sua conquista? 

Não deixe a oportunidade escorrer por entre os seus dedos! Agarre-a com todas a suas forças, mas, principalmente, prepare-se antes. Não basta ser escolhido como a sede da Copa, não basta uma torcida em peso nos estádios, não bastam os shows e os eventos se, dentro de campo, não reinar o compromisso, o preparo físico e psicológico, a organização e a integração. Leve isso para a sua vida e reflita calmamente:

 

Quais são os seus objetivos? Você tem se planejado?

Seu plano está organizado e detalhado?

Você está cumprindo com o seu plano?

 

E se você, verdadeiramente, se planejar?

E se você aprendesse a se planejar melhor?

E se você cumprir integralmente com cada uma de suas metas?

Onde você irá chegar?

Tome uma folha de papel e escreva suas respostas. Aproveite o momento de reflexão. Sabemos queo país do futebol dá pouca, ou nenhuma, atenção aoplanejamento e à organização, prefere começar fazendo para consertar depois. Essa cultura está na sociedade, mas você pode escolher se desvencilhar dela, escolher crer na competência, no trabalho, no foco e na imersão!Temos muito o que aprender com os campeões!

Faça suas escolhas! Mude seus hábitos e conquiste as suas vitórias!

 Bons estudos e uma ótima semana!

 

Veja mais sobre Coaching:

Faça da Música sua Aliada

Sempre Avante

Tempo: o seu bem mais precioso

saiba mais

Organizar e Aprender

Segredos do Sono Reparador

Quantas Horas Estudar?

O Domínio da Matéria

Interesse pela Leitura

Você: Aliado ou Inimigo

Construir a Aprovação

Ensine seu cérebro a produzir energia e não a disperdiçá-la

Excelência: Estado de Fluxo

Qual o seu Estilo de Aprendizagem

Relaxamento Instantâneo

Seu Plano de Estudo

Impulsionando a sua Memória

Regulou o seu Foco?

Técnicas de Memorização

Conhece o Princípio 10/90?

Confiança e Ansiedade na Aprendizagem

Inteligência se Aprende

6 Dicas para Você Concretizar suas Decisões

imageANA CAROLINA MENDONÇA é Master Coach com certificação nas especialidades Life e Executive Coaching, pela Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico, em parceria com a Florida Christian University. Palestrante e Articulista Semanal em Coaching. Servidora pública com atuações no Banco Central do Brasil, no Tribunal Superior do Trabalho e no Conselho Superior da Justiça do Trabalho e com experiências em Planejamento Estratégico, Escritório de Processos e Gerência de Projetos. Articulista do Blog do Professor Washington Barbosa

Contato: (61) 8413-8543 – anacarolina@coachee.com.br  //  www.coachee.com.br

Coaching para Concursos

Postado em Atualizado em

Qual é o seu estilo

de aprendizagem?

*por Ana Carolina Mendonça

estudo

Você conhece a sua melhor maneira de aprender? Você já parou para analisar como a sua memória registra melhor os fatos e conhecimentos?

A questão fundamental é que as pessoas não são iguais, e a forma como cada umassimila informações e conteúdo são diferentes.

Para se ter uma ideia, experimente fazer uma caminhada em grupo no parque ou outro lugar movimentado. Ao final do trajeto, peça que cada um, em separado, fale sobre suas percepções a respeito da caminhada e o sobre o que observou no trajeto. Você irá observar que a mesma situação gera percepções distintas, levando a memorizações de aspectos diferenciados, de acordo com o foco da atenção de cada um.

Nossos sentidos são responsáveis por perceber o mundo e as informações que nos rodeiam. É por meio deles que interagimos com o meio. Mas, especialmente, quando falamos de aprendizagem, concentração, memorização e recordação de informações, os sentidos não reagem da mesma forma em todos os indivíduos.

Significa dizer que certas pessoas compreendem melhor uma informação visual; outras, uma informação auditiva (um som); e outros aprenderiam muito melhor baseados em experiência motora.  Procure identificar seu perfil com a ajuda do quadro a seguir.

 

VISUAL

AUDITIVO CINESTÉSICO
Como você

aprende

Vendo, sendo capaz de fazer uma imagem imediata do que está recebendo como informação

Ouvindo, sendo capaz de montar uma

história com a informação que está recebendo

Fazendo ou executando, sendo capaz de guiar-se pela experiência motora
O que distrai sua atenção

Estímulos visuais em demasia ou conflitantes. Grande número de informações recebidas

Ruídos de fundo. Estímulos auditivos dados rapidamente para serem convertidos em informações auditivas Estímulos conflitantes visuais e/ou auditivos. Ser impedido de mover-se ou de fazer algo
Processamento de informação

Tende a devanear quando está pensando. Pensa em ritmo rápido

Os olhos tendem a ficar fixos quando está pensando. Seus pensamentos ocorrem em uma velocidade moderada Pessoas que tendem a olhar para baixo quando estão pensando. Seus pensamentos ocorrem em um ritmo mais lento
Como você

interage com o

ambiente

Verifica sempre o que está acontecendo ao seu redor

Ouve o que está sendo dito a sua volta e não parece consciente de modificações no plano visual Mais focalizado em si, bastante consciente do clima que o circunda; não parece consciente da atividade visual.
Estilos de organização

A percepção é global; percebe o todo e, se necessário, decompõe em partes a percepção inicial.

– Organizados; dependem de informações detalhadas e de instruções passo a passo;

– São orientados pela linguagem;

– Repetem para si o que devem

memorizar.

– Organização gradual, criativa e divergente. Não há modelos definidos e estatísticos para aprendizagem;

– Chega a conclusões

diferentes da maioria.

 

Fonte: LivroProcessamentoAuditivo: Fundamentos e Terapias , de Ana Maria Alvarez, EditoraLovise.

Conhecer seu ponto forte é como um comandante de transatlântico que consegue posicionar seu navio exatamente a favor da corrente marítima, ela a impulsiona. Com mesmo esforço são atingidos melhores resultados, mais eficiência.

Se você está em dúvidas, um Coach pode lhe auxiliar a descobrir o seu perfil de aprendizagem para alavancar suaestratégia de estudos.

A experiência tem comprovado que comumente pessoas apresentam mais que um sentido aguçado, o que permite mesclar técnicas distintas na sua estratégia de estudos.

E você, a sua estratégia de estudos está alinhada ao seu perfil de aprendizagem?

Veja mais sobre Coaching:

Relaxamento Instantâneo

Seu Plano de Estudosaiba mais

Impulsionando a sua Memória

Regulou o seu Foco?

Técnicas de Memorização

Conhece o Princípio 10/90?

Confiança e Ansiedade na Aprendizagem

Inteligência se Aprende

6 Dicas para Você Concretizar suas Decisões

image

*ANA CAROLINA MENDONÇA é Master Coach com certificação Internacional em Coaching Integral Sistêmico, nas especialidades Life e Executive Coaching. Formada em Ciências Contábeis – Universidade de Brasília, com pós-graduação em Controle e Auditoria Públicos. Atuou no Banco Central do Brasil e no Tribunal Superior do Trabalho e desempenha função no Conselho Superior da Justiça do Trabalho.

ESTRATÉGIA

Postado em

Atitudes do líder

que ajudam o time

a ser mais produtivo

por Christian Barbosa em hsm.com.br

estratégia

A produtividade é uma Tríade que acontece em 3 esferas. A primeira sem dúvida é a esfera pessoal, ou seja, o indivíduo aprendendo a melhorar o uso do seu tempo com técnicas de planejamento, organização, etc. A segunda é a esfera da equipe, ou seja, pessoas que juntam seus aspectos individuais de produtividade e devem seguir um modelo comum para obter resultados. A terceira esfera é a organização, ou unidade de negócio, formada pelo conjunto de equipes, que seguem estratégias de produtividade para atender os anseios da empresa.

Na segunda esfera, onde as equipes são o foco, o papel do líder é essencial para o time ser eficiente ou perder o rumo. Selecionei alguns tópicos que considero vitais nessa esfera, para que o líder ajude seu time a atingir os objetivos:

Estabelecer um propósito comum

Em um mundo tão high-tech como o nosso, pode parecer antigo falar de propósito, mas esse conceito é mais atual do que nunca. As pessoas vivem por aspirações, sonhos, missões, por coisas que transcendem o salário, metas, processos e sistemas. Isso vale muito para a geração Y, pois não basta dizer o que os Y devem fazer, devemos inspirá-los a fazer por si próprio, essa é a pegada. Estabelecer um propósito comum é uma discussão que precisa ser incentivada pelo líder na equipe.

Saber o que deve ser feito

Pode parecer óbvio, mas infelizmente a maior parte dos líderes não tem a menor ideia do próximo passo que deve ser dado para executar o projeto, atingir os números da meta, melhorar a qualidade do atendimento, etc. E em muitos casos ele não precisa saber mesmo, mas precisa ajudar o time a descobrir. Se não há clareza do que deve ser feito, as pessoas enrolam, adiam, executam coisas secundárias e quando se vê o que é realmente importante fica de lado frente às circunstâncias e urgências. Parar e discutir os próximos passos, determinando tarefas com clareza e tempo de duração, é essencial para uma execução aprumada.

Não gastar tempo com os que não melhoram

Eu acho que devemos ajudar as pessoas a melhorarem sua performance. Eu acredito na Tríade de oportunidades aos membros da equipe. Errou uma vez, treine novamente. Errou a segunda na mesma coisa, construa o feedback e ajude-o a melhorar. Errou a terceira é o sinal de falta de perfil para estar naquela equipe. Errou a quarta é perda de tempo. Uma pessoa improdutiva na equipe, contamina as pessoas e tira o resultado coletivo. É comum que uma pessoa competente não consiga performar se estiver no lugar errado, com as pessoas erradas ou com a função errada. Cortá-la é um ato que será benéfico a médio prazo para ambos os lados, por mais que no início possa parecer o contrário.

Intolerância a improdutividade

Se algo está constantemente dando problema e entrando na urgência, é o papel do líder não aceitar que isso seja normal e atuar de forma a evitar que o problema se repita. A tolerância ao erro cria um ambiente no qual o urgente passa a ser normal e isso não será tratado pelas pessoas com a devida importância.

Melhorar o processo de comunicação

Quanto mais tecnologia, mais nos perdemos e pior fica a comunicação entre as pessoas. Toda equipe deveria ter um “protocolo” de comunicação, uma forma acordada entre todos, onde as coisas que todos devem saber são comunicadas no tempo e da forma correta. Um exemplo é o e-mail. Será que umas 2 ou 3 regrinhas de e-mail não fariam a diferença? Por exemplo, um assunto da seguinte forma: [ABC LTDA]-[PROJETO XPTO], pode ajudar a organizar melhor as mensagens no meio de uma Caixa de Entrada lotada.

Fonte: Canal da Estratégia