DPU

Edital da DPU

Postado em Atualizado em

dpu

Confira o edital da Defensoria Pública da União – níveis médio e superior

EDITAL COMPLETO

  • Banca organizadora: Cespe/UnB
  • Cargos: Analista e Agente Administrativo
  • Escolaridade: nível médio e superior
  • Número de vagas: 143 + CR
  • Remuneração:  de R$ 5.266,18 a R$ 3.817,98;
  • Período de inscrições: de 22 de abril até 11 de maio de 2015
  • Valor da taxa:  R$ 70,00 ou R$ 100
  • Data da prova objetiva: 21 de junho de 2015

O concurso contará apenas com provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos previstas para 21 de junho, sendo pela manhã para nível superior  e à tarde médio. Candidatos de nível superior terão que resolver 150 questões do tipo certo ou errado, enquanto os de nível médio apenas 120.

O conteúdo programático para nível superior Analista Técnico Administrativo: Constitucional, Administrativo,  Processo Civil, Penal, Processo Penal, Penal Militar e Processo Penal Militar e Previdenciário. Sem falar nos conteúdos básicos

Anúncios

Saiu o edital mais esperado para as Carreiras Jurídicas

Postado em Atualizado em

DPU

 A Defensoria Pública da União (DPU) publicou o edital de abertura de inscrições de seu concurso público para  defensores .

O concurso contará com uma oferta imediata de 58 vagas, destinadas para todo o país. Além disso, a seleção servirá para formar cadastro reserva, para eventuais necessidades durante o prazo de validade.

Para concorrer é necessário possuir curso de bacharel em direito, registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na data de posse e, no mínimo, três anos de atividade jurídica. A remuneração inicial da categoria é de R$ 16.489,37.

As primeiras provas serão nos dias  07 e 08/02/15 (objetiva e discursiva).

As disciplinas que serão cobradas:

a) Grupo I: Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Empresarial, Direito do Consumidor, Direito Processual Civil e Direito Tributário;

b) Grupo II: Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Penal Militar, Direito Processual Penal Militar e Direito Eleitoral;

c) Grupo III: Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho, Direito Previdenciário e da Assistência Social e Princípios Institucionais da Defensoria Pública;

d) Grupo IV: Direito Constitucional, Direito Internacional, Direitos Humanos, Filosofia do Direito, Noções de Sociologia Jurídica e Noções de Ciência Política.

As inscrições poderão ser feitas somente pela internet, na página eletrônica da organizadora, o Cespe/UnB, que é http://www.cespe.unb.br.  A taxa é de R$ 180,00.

Clique aqui para ver o Edital Completo

Veja também:

Mais informações sobre o concurso da DPU 2014

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte II)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte III)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte IV)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte V)

Acompanhe, curta e compartilhe

Washington Luís Batista Barbosa

http://www.washingtonbarbosa.com

http://www.facebook.com/washingtonbarbosa.professor

Edital DPU 2014

Postado em Atualizado em

dpu

O concurso da Defensoria Pública da União (DPU) será organizado pelo Cespe/UnB. A informação foi oficializada por meio de dispensa de licitação publicado no diário oficial da união desta quarta, 03/09. O edital será divulgado nos próximos dias. O concurso é para o provimento de cargos efetivos vagos de Defensor Público Federal de Segunda Categoria da carreira de Defensor Público Federal da Defensoria Pública da União, ou dos cargos efetivos de Defensor Público Federal de Segunda Categoria.

Para concorrer é necessário possuir nível superior em Direito, registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na data da posse e, no mínimo, dois anos de atividade jurídica. A remuneração inicial da carreira é de R$ 15.719,13.

Embora a quantidade de vagas ainda não esteja definida, o órgão conta com um total de 596 vagas em aberto, oriundas da Lei 12.763, de 2012, que cria 789 vagas, sendo 732 na segunda categoria, 48 na primeira e nove na categoria especial. Como o órgão conta com 136 remanescentes do último concurso, realizado em 2010, 596 permanecem em aberto na segunda categoria.

O concurso de 2010 contou com um total de 134 vagas. A organizadora foi o Cespe/UnB.

 A seleção contou com provas objetivas, dissertativas, avaliação oral e análise de títulos. A primeira foi composta de 50 questões sobre direito civil, direito processual civil e direito internacional privado, 50 de direito penal, direito processual penal, direito penal militar e direito processual penal militar, 50 de direito do trabalho, direito processual do trabalho, direito previdenciário, direito tributário, direito administrativo e direito eleitoral e 50 de direito internacional público, direito constitucional, direitos humanos, princípios institucionais da Defensoria Pública e noções de filosofia, ciência política e sociologia.

Clique aqui e confira a dispensa de licitação.

Veja também

Regulamento do Concurso da DPU

Edital da PGE – Rio Grande do Norte

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte II)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte III)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte IV)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte V)

 

EDITAL DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO 2014

Postado em Atualizado em

DPU 2014

Para você que pleiteia um cargo público, eis uma ótima oportunidade: o edital da Defensoria Pública da União 2014 contemplará várias áreas e abrange nível superior e médio. Mas, para obter êxito é fundamental dedicar-se aos estudos e entender o edital. Vamos juntos?

Em primeiro lugar tenho de deixar claro que o edital ainda não foi publicado, mas a banca examinadora já foi escolhida, será o CESPE (veja a matéria sobre a escolha da Banca – http://wp.me/pBxYE-1DB

Os bacharéis, de diversas especialidades, podem alcançar uma remuneração inicial de cerca de R$4.620,82 (quatro mil, seiscentos e vinte reais e oitenta e dois centavos). Já para o nível médio, antigo segundo grau, as oportunidades prevêem uma remuneração inicial de R$ 3.191,02 (três mil, cento e noventa e um reais e dois centavos) trata-se de um concurso  que desperta o interesse de muitos concursandos de Brasília e do Brasil.

A ESTRATÉGIA

O planejamento é a palavra chave para o sucesso! Estudar para este concurso é um empreendimento e, como todo projeto, envolve sacrifícios financeiros, pessoais e acima de tudo emocionais. Nada é conquistado ao acaso, para se ter sucesso faz-se necessário um investimento. Eu tive um professor e amigo que sempre falava: “Washington, passar em uma prova é questão de sorte; mas quanto mais eu estudo, mais sorte tenho!”

Aqui, importante destacar os passos que devem ser seguidos para uma maior efetividade em seu projeto:

a) analise o programa;

b) defina as fontes de estudo;

c) verifique o tempo disponível;

d) aloque as matérias para estudo;

e) monte seu cronograma de estudo;

 f) avalie e reveja o seu planejamento periodicamente.

Invista um tempo importante para planejar e traçar seus objetivos, sem pressa. Você verá o resultado bem à sua frente.

Desta forma você conseguirá estabelecer um cronograma adequado e, com o tempo e metodologia necessários, abordar todo o programa do Exame.

A pergunta que não quer calar, quando começo a estudar?

Alguns dirão que você deve começar somente quando o edital for publicado, outros somente às vésperas da prova, ainda haverá quem diga que não adianta começar porque nunca você conseguirá passar.

Eu sugiro que você inicie seu planejamento e seus estudos AGORA!

Mas o que estudar? O que vai ser contemplado no edital?

Longe de mim querer ser um vidente para falar-lhes com certeza como será o edital, mas existem técnicas que ajudam a chegar bem próximo do que será contemplado.

O primeiro passo é analisar o último edital do concurso para a DPU, no caso o de 2010. Os conteúdos cobrados e a forma de apresentação do edital não costumam variar muito de um certame para outro. Uma dica importante é buscar ver o que está sendo cobrado em concursos similares, assim você terá os conteúdos atualizados.

No caso do concurso para os cargos de nível médio e de nível superior da Defensoria Pública da União, eu gostaria de destacar que você deve dar uma olhada no recente concurso para os cargos de nível médio e superior para a AGU – Advocacia Geral da União http://idecan.org.br/concursos/146/1.pdf

Bons estudos e até a cerimônia de posse!!!

 

Edital DPU 2014

Postado em Atualizado em

CESPE será a

Banca Examinadora

DPU

O novo concurso da Defensoria Pública da União (DPU) será organizado pelo Cespe/UnB. A informação foi oficializada, nesta terça-feira (15/07/14), ao ser publicado no Diário Oficial da União a dispensa de licitação. A previsão é de que o edital será divulgado nos próximos dias, as provas serão aplicadas simultaneamente nas 26 Capitais de Estado e no Distrito Federal, e visará o preenchimento de vagas em cargos de nível superior e intermediário.

Estão previstas vagas para agente administrativo, de nível médio, e analista técnico administrativo, arquivista, assistente social, bibliotecário, contador, economista, psicólogo, sociólogo, técnico em assuntos educacionais e técnico em comunicação social (Jornalismo, Relações Públicas, Publicidade e Propaganda), todos de nível superior. As oportunidades serão para as 61 unidades distribuídas pelo Brasil, inclusive no Rio de Janeiro, Niterói, São João de Meriti e Volta Redonda. O término do prazo de validade da última seleção, realizada em 2010, aumentou a necessidade dessa nova, já que a DPU foi impedida de utilizar o cadastro para substituir servidores em caso de necessidade.
Para a função que exige o antigo 2º grau, os vencimentos iniciais são de R$3.191,02. Já para os graduados, todos terão remunerações acima de R$4.620,82, conforme a especialização. O último concurso também foi organizado pelo Cespe/UnB. Na ocasião, foram oferecidas 311 vagas, nos mesmos cargos contemplados na nova disputa. Os candidatos foram avaliados somente por meio de prova objetiva
Taxas para participação definidas
A publicação que define o Cespe/UnB como organizadora também já estabelece os valores que serão cobrados como taxa de inscrição, que serão de R$ 70 para os cargos com exigência de ensino médio e R$ 100 para os de nível superior.

Defensoria Pública da União

Postado em

Déficit de

defensores públicos federais

chega a 66%

O déficit de defensores públicos federais chega a 66% no país, aponta o estudo Um panorama da atuação da Defensoria Pública da União, lançada no final de março. Esse seria o aumento necessário para que houvesse ao menos um defensor federal para cada 100 mil habitantes com mais de dez anos de idade e rendimento mensal de até três salários mínimo.

Segundo o relatório, dos 561 cargos de defensor público federal, 506 estão ocupados para atuação na primeira e segunda instâncias. Não foram considerados no cálculo os membros que atuam perante os tribunais superiores.

O diagnóstico revela, ainda, que a principal demanda da DPU, entre os órgãos públicos federais contra os quais litiga, é previdenciária — o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Somados, os litígios nesta seara concentram 35% das pretensões de atendimento.

Em 2013, conforme a publicação, 21 mil assistidos deixaram de ajuizar demandas após atuação da Defensoria, por meio de acordos administrativos e pelo arquivamento de pretensões juridicamente inviáveis, o que evitou sobrecarregar ainda mais o Poder Judiciário.

O tempo médio global entre a chegada do cidadão às unidades da DPU e o efetivo início do atendimento correspondeu a 21 minutos no ano passado, aponta o documento. No período, 1,5 milhão de atendimentos foram feitos em todo o Brasil.

Ampliação de subseções
A DPU está presente nas 27 capitais e em 40 cidades do interior, número equivalente a 25% das varas da Justiça Federal. Em dezembro de 2012, a Lei 12.763/2012 foi sancionada pela Presidência da República, criando 789 cargos de defensor público federal para a implantação do plano de interiorização do órgão. A Defensoria espera ampliar de 67 para 271 o número de seções e subseções judiciais atendidas pela instituição nos próximos anos.

O relatório, produzido pela Assessoria de Planejamento, Estratégia e Gestão (Asplan) da DPU, usa como referência dados recentes do Atlas do Censo Demográfico 2010, publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD); e de estatísticas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os dados analisados, em regra geral, compreendem o período de janeiro/2011 a dezembro/ 2013. Com informações da Assessoria de Imprensa da DPU.

Clique aqui para ler o Mapa da DPU.

FONTE: CONJUR