análise

DELEGADO DA POLÍCIA CIVIL DO DF

Postado em Atualizado em

Parte I

Por Washington Barbosa

civil

Vou apresentar os principais detalhes sobre o Regulamento dos Concursos Públicos para o provimento de cargo de Delegado de Polícia da Carreira de Delegado de Polícia do Distrito Federal.

Hoje falarei sobre as características básicas do concurso e sobre a primeira fase do certame.

Em primeiro lugar, tem-se de elogiar a iniciativa da Diretoria Geral da Polícia Civil do Distrito Federal de elaborar e publicar esse Regulamento.

Trata-se de um passo imprescindível para a publicização e para ademocratização do acesso aos quadros de delegado civil do DF. Ao regulamentar o certame, não somente a Administração da Polícia Civil estabeleceu as regras que regerão os concursos para os cargos de delegado, como também proporcionou a preparação e o planejamento dos futuroscandidatos. Você que tem o sonho de ser um delegado do DF, pode, sem sustos ou sobressaltos, preparar-se de maneira organizada, sabendo antecipadamente o que e como será cobrado o seu desempenho.

O Regulamento estabelece como condições mínimas de acesso ao concurso dentre os quais destaco:

a)nacionalidade brasileira ou portuguesa. Sim os cidadãos portugueses têm os mesmos direitos que os nacionais de participar do certame. Neste caso o candidato deverá estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do art. 12 da Constituição Federal;

b)ser bacharel em direito, ressalte-se que não há obrigatoriedade de o candidato ter sido aprovado no Exame de Ordem, muito menos de comprovar qualquer prática jurídica; e

c)não ter cumprido ou não estar cumprindo sanção criminal, administrativaou por improbidade, aplicada pelo Poder Judiciário ou pela Administração Pública Federal, Distrital, Estadual ou Municipal. Um delegado, antes de mais nada, tem de ser um cidadão de bem e de conduta ilibada. Dessa forma, você que está se preparando para o certame lembre-se que o mínimo deslize pode serfatal para você. De uma simples contravenção de trânsito a um crime de maior monta.

A primeira etapa do concurso abrangerá as seguintes fases, sendo todas realizadas no Distrito Federal:

 a)   prova objetiva de conhecimentos gerais e específicos, de caráter eliminatório e classificatório;

b)   prova discursiva de conhecimentos jurídicos, de caráter eliminatório e classificatório;

c)   prova oral, de caráter eliminatório e classificatório;

d)   prova de capacidade física, de caráter eliminatório;

e)   exames biométricos e avaliação médica, de caráter eliminatório;

f)    avaliação psicológica, de caráter eliminatório; e

g)   sindicância de vida pregressa e investigação social, de caráter eliminatório.

No que diz respeito à primeira fase do certame, especialmente no que se refere àprova objetiva que terá questões do tipo múltipla escolha, com, pelo menos, cinco opções, ou na modalidade certo ou errado, de acordo com o disposto no edital normativo.

Outro ponto relevante é que será necessário o perfazimento do mínimo de 60%(sessenta por cento) de questões corretas. Neste quesito o Regulamento não deixa claro se o percentual será observado no cômputo geral da prova ou para cada disciplina cobrada. Eu particularmente defendo que este percentual seja auferido, pelo menos, por grupamentos de disciplinas, pois somente assim poder-se-á garantir um amplo conhecimento de todo o conteúdo pelos candidatos aprovados.

As disciplinas que serão cobradas na prova objetiva serão:

a)   Direito Administrativo e Legislação Complementar;

b)   Direito Constitucional e Legislação Complementar;

c)   Direito Civil e Legislação Complementar;

d)   Direito Penal e Legislação Complementar;

e)   Direito Tributário e Legislação Complementar;

f)    Direito Processual Civil e Legislação Complementar;

g)   Direito Processual Penal e Legislação Complementar;

h)   Direito Empresarial e Legislação Complementar;

i)     Legislação Ambiental;

j)    conhecimento teórico e prático do candidato sobre assuntos afetos ao serviço de polícia judiciária, organização geopolítica do Distrito Federal, bem como sobre a organização e manutenção da Polícia Civil do Distrito Federal.

Aqui merece destaque o último item do conteúdo que será objeto de cobrança abre um leque imenso de disciplinas que podem ser abordadas. Da Lei Orgânica do DF, Estatuto da Polícia Civil, até mesmo conhecimentos regionais podem ser objeto de avaliação. Mais uma vez, teremos de aguardar o edital para ver a real profundidade do que será exigido.

Esta foi a primeira parte da apresentação do Regulamento dos Concursos Públicos para o provimento de cargo de Delegado de Polícia da Carreira de Delegado de Polícia do Distrito Federal, você já tem um bom material para iniciar o seu plano de estudos.

Nos próximos artigos falarei sobre mais detalhes do concurso. Até lá.

wb2014-jun* WASHINGTON LUÍS BATISTA BARBOSA é especialista em Direito Público e em Direito do Trabalho,MBA Marketing e MBA Formação para Altos Executivos;

Desempenhou várias funções na carreira pública e privada, dentre as quais: Assessoria Jurídica da Diretoria Geral e Assessoria Técnica da Secretaria Geral da Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, Diretor Fiscal da Procuradoria Geral do Governo do Distrito Federal, Cargos de Alta Administração no Conglomerado Banco do Brasil. Coordenador dos Cursos Jurídicos preparatórios para concursos públicos e de pós-graduação. Editor dos blogs www.washingtonbarbosa.com,www.twitter.com/wbbarbosahttps://www.facebook.com/washingtonbarbosa.professor. Autor de vários artigos publicados em revistas especializadas.

Veja também:

Análise do Edital CNMP 2014

O CNMP na Constituição

Estratégias para Estudar para o TJDFT

Anúncios

Edital CNMP

Postado em Atualizado em

CNMP

Tenho a satisfação de informar que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), vai lançar seu primeiro concurso público. E você que acompanha minha página fica bem informado e começa a se preparar primeiro. A previsão da remuneração inicial é de R$ 5.007,82 (cinco mil, sete reais e oitenta e dois centavos), para o cargo de técnico (nível médio), e de R$ 8.178,06 (oito mil, cento e setenta e oito reais e seis centavos) para o cargo de analista (nível superior). Ao todo serão oferecidas 87 oportunidades e formação de cadastro reserva, todas as oportunidades são para Brasília.

A ESTRATÉGIA

O planejamento é a palavra chave para o sucesso! Estudar para essa oportunidade é um empreendimento e, como todo projeto, envolve sacrifícios financeiros, pessoais e acima de tudo emocionais. Nada é conquistado ao acaso, para se ter sucesso faz-se necessário um investimento. Eu tive um professor e amigo que sempre falava: “Washington, passar em uma prova é questão de sorte; mas quanto mais eu estudo, mais sorte tenho!”

Aqui, importante destacar os passos que devem ser seguidos para uma maior efetividade em seu projeto:

a) analise o programa;

b) defina as fontes de estudo;

c) verifique o tempo disponível;

d) aloque as matérias para estudo;

e) monte seu cronograma de estudo;

f) avalie e reveja o seu planejamento periodicamente.

Outra dica importante é dá uma olhada no Edital para o concurso do CNJ, o concurso ocorreu em 2012 e as funções dos dois órgãos são similares, o que nos faz imaginar que o concurso do CNMP siga mais ou menos a mesma linha.

Invista um tempo importante para planejar e traçar seus objetivos, sem pressa. Você verá o resultado bem à sua frente.

Desta forma você conseguirá estabelecer um cronograma adequado e, com o tempo e metodologia necessários, abordar todo o programa do Exame.

A pergunta que não quer calar, quando começo a estudar?

Alguns dirão que você deve começar somente quando o edital for publicado, outros somente às vésperas da prova, ainda haverá quem diga que não adianta começar porque nunca você conseguirá passar.

Eu sugiro que você inicie seu planejamento e estudos AGORA!

Mas o que estudar? O que vai ser contemplado no edital? Qual será a banca?

Longe de mim querer ser um vidente para falar-lhes com certeza como será o edital, mas existem técnicas que ajudam a chegar bem próximo do que será contemplado.

Bons estudos e até a cerimônia de posse!!!

Veja também:

A Análise do Edital DPU (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte II)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte III)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte IV)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte V)

wasWASHINGTON LUÍS BATISTA BARBOSA é especialista em Direito Público e em Direito do Trabalho, MBA Marketing e MBA Formação para Altos Executivos;

Desempenhou várias funções na carreira pública e privada, dentre as quais: Assessoria Jurídica da Diretoria Geral e Assessoria Técnica da Secretaria Geral da Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, Diretor Fiscal da Procuradoria Geral do Governo do Distrito Federal, Cargos de Alta Administração no Conglomerado Banco do Brasil.

Coordenador de Cursos Jurídicos de pós-graduação e preparatórios para concursos públicos

Editor dos blogs www.washingtonbarbosa.comwww.twitter.com/wbbarbosa, e https://www.facebook.com/washingtonbarbosa.professor.

Autor de vários artigos publicados em revistas especializadas.

Coaching para Concursos

Postado em Atualizado em

O DOMÍNIO

DA MATÉRIA

* por Ana Carolina Mendonça

 

CollegeKidsStudyingSmaller

 

Após uma sessão de estudos, você se sente capaz de dar uma aula sobre o tema, realizar uma boa prova, enfim, aplicar o conhecimento aprendido? E após várias sessões de estudos da mesma matéria, você se sente preparado?

 Na preparação para provas e concursos, a etapa de planejamento avalia e define o nível de profundidade requerido para cada disciplina. Após isso, o que fazer com aquelas disciplinas que exigem domínio da matéria?

 Para adquirir o domínio de um tema é necessário transformar o conteúdo em uma competência intelectual.

 Isso significa dizer que ter o domínio da matéria não é, simplesmente, ter ciência de um determinado conteúdo, existem outras etapas que também compõem a aprendizagem.

 O Processo do Domínio Cognitivo foi definido por Jonhson & Johnson (1971)  como um caminho lógico composto por 6 fases:

 Fase 1 – Conhecimento:

A informação verbal é guardada na memória. Você é capaz de definir, enunciar, repetir, recordar e  relacionar o conteúdo.

 Fase 2 – Compreensão:

Além da memória, há interpretação da informação ou vivência. você conseguirá descrever, explicar e discutir o assunto.

 Fase 3 – Aplicação:

Além da memória e da interpretação, você já é capaz de empregar o conhecimento, interpretar, usar, demonstrar.

 Fase 4 – Análise:

Ao ser capaz de refletir sobre o tema, você conseguirá analisar, distinguir, diferenciar, experimentar, comparar e categorizar o aprendizado. Nessa fase, são envolvidas várias habilidades intelectuais.

 Fase 5 – Síntese:

É uma fase mais evoluída da interpretação, pois os conhecimentos são internalizados, por meio de esquemas e fórmulas. A partir disso, é possível, inclusive, desenvolver conceitos próprios. Ou seja, além de interpretar o que existe, é capaz de planejar, criar e construir.

 Fase 6 – Crítica ou Avaliação:

Essa é a fase em que você será capaz de assumir posicionamento crítico, tomar decisões e resolver problemas, seja por meio de regras conhecidas ou com o uso da criatividade.

 Avançando as fases do Domínio Cognitivo você evolui também o seu nível de raciocínio. Para isso, a ideia é você treinar as habilidades indicadas em cada etapa e ser capaz de realizar cada uma.

 No entanto, como salientado anteriormente, nem todos os assuntos exigem o pleno domínio do conteúdo. Para alguns, bastará ter o conhecimento, para outros, a compreensão. Ter uma clara definição do objetivo a ser alcançado e um planejamento otimizado serão peças fundamentais na avaliação da importância de cada matéria e na identificação do nível de profundidade exigido de cada uma.

 Na sua próxima revisão de estudos, experimente testar as capacidades listadas em cada fase (começando da fase 1 em direção à fase 6) e verifique em que nível você se encontra para cada matéria. Compartilhe seus resultados, suas dúvidas e questionamentos!

 Bons Estudos!

Veja mais sobre Coaching:saiba mais

Interesse pela Leitura

Você: Aliado ou Inimigo

Construir a Aprovação

Ensine seu cérebro a produzir energia e não a disperdiçá-la

Excelência: Estado de Fluxo

Qual o seu Estilo de Aprendizagem

Relaxamento Instantâneo

Seu Plano de Estudo

Impulsionando a sua Memória

Regulou o seu Foco?

Técnicas de Memorização

Conhece o Princípio 10/90?

Confiança e Ansiedade na Aprendizagem

Inteligência se Aprende

6 Dicas para Você Concretizar suas Decisões

imageANA CAROLINA MENDONÇA é Master Coach com certificação Internacional em Coaching Integral Sistêmico, nas especialidades Life e Executive Coaching, pela Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico, em parceria com a Florida Christian University. Palestrante e Articulista Semanal em Coaching para Concursos. Com experiências no Banco Central do Brasil e no Tribunal Superior do Trabalho, onde participou do Planejamento Estratégico Institucional, exerceu a Gerência de Projetos, dentre eles, a estruturação do Escritório de Processos. Atualmente, concilia suas atividades no Conselho Superior da Justiça do Trabalho com o trabalho no Coaching.

Contato: (61) 8413-8543 – anacarolina@coachee.com.br