2014

Edital SESIPE 2014

Postado em

sesipe

Saiu o o edital para o cargo de agente de atividades penitenciárias da Subsecretaria do Sistema Penitenciário (SESIPE/DF), o documento foi publicado no suplemento do diário oficial do DF desta segunda, dia 15. A  Fundação Universa é quem organiza o concurso.

A seleção é para 1.100 vagas sendo 200 para preenchimento imediato e 900 para formar cadastro de reserva de pessoal. Há reserva de vagas para candidatos com deficiência.  A remuneração inicial do cargo é de R$ 4.745 e passará a ser de R$ 5.445 a partir de 1 de setembro de 2015, de acordo com a lei 5.182, de 20 de setembro de 2013, que reestrutura a tabela de vencimentos da carreira.

Para concorrer ao cargo é necessário diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, em nível de graduação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

Os agentes possuem como atribuições exercer e operacionalizar tarefas de atendimento serviço de vigilância, custódia, guarda, assistência e orientação de pessoas recolhidas aos estabelecimentos penais do Distrito Federal; acompanhar, instruir e orientar os processos
de reeducação, reintegração social e ressocialização do detento; organizar, protocolar, preparar, expedir e arquivar documentos, promover controle de pessoal, tramitar processos e expedientes dos estabelecimentos penais entre outras.

Interessados devem efetuar inscrição das 8h do dia 19 de dezembro de 2014 às 14h de 24 de fevereiro de 2015 pelo site da banca, Fundação Universa.  A taxa de participação é de R$ 77.

Os inscritos serão submetidos  a duas etapas de avaliação, a primeira composta por  prova objetiva, teste de aptidão física, avaliação psicológica sindicância de vida pregressa e investigação social. A segunda etapa consistirá de curso de formação. A prova objetiva será composta por 150 questões para julgamento de certo ou errado das seguintes disciplinas: língua portuguesa, atualidades, ética no serviço público, noções de informática, raciocínio lógico,  direitos constitucional, administrativo, penal, processual penal e humanos. O exame conforme anunciado em primeiro mão pelo Gran Cursos,  será aplicado no dia 19 de abril de 2015, em Brasília/DF. A validade do concurso é de um ano e pode ser estendida por igual período.

Veja AQUI o edital. (pág 4)

Traduzindo o edital – CNMP

Postado em Atualizado em

 CONCURSO PÚBLICO PARA  PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE ANALISTA E TÉCNICO 

CNMP

 

EDITAL CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO – 2014

INFORMAÇÕES FUNDAMENTAIS

BANCA EXAMINADORA: Fundação Carlos Chagas.

VALIDADE DO CONCURSO:

O prazo de validade do concurso será DOIS ANOS, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

INSCRIÇÃO:

  • A taxa de inscrição será de R$ 70,97 (setenta reais e noventa e sete centavos)  para os cargos de Analista Judiciário e R$ 54,97 (cinquenta e quatro reais e noventa e sete centavos  para os cargos de técnico judiciário.
  • As inscrições podem ser realizadas: – VIA INTERNET pelo endereço eletrônico (http://www.concursosfcc.com.br/),  no período de 10 (dez) horas do dia 15 de dezembro de 2014 e 14 horas  do dia 21 de janeiro de 2015.

DOS CARGOS

  • Cargo: Analista

REMUNERAÇÃO INICIAL: R$ 8.178,06 (oito mil, cento e setenta e oito reais e seis centavos).

 Especialidade Contabilidade: Requisitos –  a) Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Curso superior em Ciências Contábeis, devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: É necessário. 

Vagas: 1 + CR

Especialidade Direito: Requisitos – Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Curso superior em Direito, devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: Não é necessário. 

Vagas: 18 + CR (16 de ampla concorrência e 2 para candidatos com deficiência)

 Especialidade Controle Interno: Requisitos –  a) Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Qualquer curso superior, devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: Não é necessário.

Vagas: 2 + CR 

 Especialidade Arquivologia: Requisitos –  a) Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Curso superior em Arquivologia, devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: É necessário.

 Vagas: 1 + CR

Especialidade Estatística: Requisitos – a) Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Curso superior em Estatística, devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: É necessário. 

 Vagas: 1 + CR

Especialidade Engenharia Civil: Requisitos – a) Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Curso superior em Engenharia Civil, devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: É necessário. 

Vagas: 1 + CR

Especialidade Gestão Pública: Requisitos – a) Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Qualquer curso superior, devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: Não é necessário. 

 Vagas: 5 + CR (4 de ampla concorrência e 1 para candidatos com deficiência)

Especialidade Desenvolvimento de Sistemas: Requisitos – a) Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Curso superior na área de Tecnologia da Informação, devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: Não é necessário. 

Vagas: 5+ CR (4 de ampla concorrência e 1 para candidatos com deficiência)

Especialidade Suporte e Infraestrutura: Requisitos –  a) Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Curso superior na área de Tecnologia da Informação, devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: Não é necessário. 

Vagas: 2 + CR

Especialidade Comunicação Social: Requisitos –  a) Escolaridade: Curso superior completo, em nível de graduação. b) Habilitação Legal Específica: Curso superior em Comunicação Social (Jornalismo, Publicidade, Propaganda e Relações Públicas ou Comunicação Organizacional), devidamente reconhecido. c) Experiência Profissional: Não é necessária. d) Registro Profissional no Órgão de Classe Competente: É necessário, quando houver órgão de classe. 

Vagas: 2 + CR 

  • Cargo: Técnico

REMUNERAÇÃO INICIAL: R$  5.007,82 (cinco mil e sete reais e oitenta e dois centavos) – Técnico do CNMP e 5.996,28 (cinco mil, novecentos e noventa e seis reais e vinte e oitto centavos) – Técnico de Segurança Institucional.

Especialidade Administração: Requisitos – Nível Médio

Vagas: 45 + CR (40 de ampla concorrência e 5 para candidatos com deficiência)

Especialidade Segurança Institucional: Requisitos – Nível Médio, curso na área de segurança com habilitação para manuseio e tiro com arma de fogo, CNH categoria D ou E

Vagas: 4 + CR

DO REGIME JURÍDICO:

Os candidatos nomeados estarão subordinados ao Regime Jurídico Único dos Servidores Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais (Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, e suas alterações).

DA JORNADA DE TRABALHO:

40 (quarenta) horas semanais.

DOS CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

Das vagas destinadas a cada cargo e das que vierem a ser criadas durante o prazo de validade do concurso, 5% serão providas na forma do § 2º do artigo 5º da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, e do Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999, e suas alterações.

DAS AVALIAÇÕES:

DOS LOCAIS DE PROVAS:

Os locais e os horários de aplicação da prova objetiva serão divulgados no endereço eletrônico  http://www.concursosfcc.com.br

DA REALIZAÇÃO DAS PROVAS:

  • NÍVEL SUPERIOR E MÉDIO:

A aplicação das Provas de Nível Superior e Médio será na data provável de 01 de março de 2015, terá a duração de 4(quatro) horas e 30 (trinta) minutos, para os cargos de analista e técnico – Especialidade Segurança Institucional e de  3 (três) horas e 30 (trinta) minutos para o cargo de técnico administrativo

AS PROVAS DE NÍVEL SUPERIOR E MÉDIO SERÃO APLICADAS EM PERÍODOS DISTINTOS – SUPERIOR MANHÃ E MÉDIO TARDE

  • DICAS: É aconselhável o candidato chegar com pelo menos 1 hora de antecedência do início das provas. A antecedência evita vários transtornos: engarrafamento, estacionamento, quebra de carro, etc.
  • DICAS: É bom o candidato começar a prova objetiva pela matéria que tenha mais afinidade, não é aconselhável iniciar a prova objetiva com matérias que possuem longos textos, como por exemplo, Português. Também não é aconselhável deixar Português para fazer por último. Dividir o tempo é de fundamental importância, isso facilita a resolução da prova objetiva.

DO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CARGO DE ANALISTA DO CNMP CONHECIMENTOS BÁSICOS Para todas as especialidades de Analista:  Língua Portuguesa; Raciocínio Lógico-Matemático; Regimento Interno do Conselho Nacional do Ministério Público.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS ANALISTA DO CNMP –  Especialidade: DIREITO – Direito Constitucional; Direito Administrativo; Direito Civil;  Direito Processual Civil; Direito Empresarial;  Direito Processual Penal; Direito do Consumidor; ECA; Regimento e Legislação do Ministério Público.

 CARGO DE TÉCNICO DO CNMP CONHECIMENTOS BÁSICOS – Língua Portuguesa; Raciocínio Lógico-Matemático;  Regimento Interno do Conselho Nacional do Ministério Público.

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DO CNMP – Especialidade: ADMINISTRAÇÃO –  Noções de Direito Constitucional; Noções de Direito Administrativo; Licitações e Contratos; Noções de Direito Processual Civil;  Gestão de pessoas; Noções de gestão de processos;  Noções de arquivologia; Classificação de materiais; 

Especialidade: SEGURANÇA INSTITUCIONAL – Noções de Direito Penal; Código de Trânsito Brasileiro ; Prevenção e controle de incêndios; Porte de arma de fogo no âmbito do Ministério Público Brasileiro; Sistema Brasileiro de Inteligência; Segurança corporativa estratégica; Planejamento de contingências; Segurança de Dignitários; Segurança da Informação; Outros: Defesa Pessoal; Direção ofensiva e defensiva; Primeiros Socorros; Noções de qualidade no atendimento ao público.

DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E DE CLASSIFICAÇÃO

  • Será reprovado nas provas objetivas e eliminado do concurso público o candidato que obtiver nota inferior a 150 pontos.
  • Somente serão corrigidas as provas discursivas dos candidatos habilitados e mais bem classificados nas provas objetivas, no limite estabelecido abaixo, mais os empates da última posição.
  • Analista Direito – 500 ampla concorrência e 50 para candidatos com deficiência.
  • Analista – Especialidade Comunicação Social ampla concorrência 60 e 10 para candidatos com deficiência.
  • Analista – Especialidade Contabilidade ampla concorrência 30 e 10 para candidatos com deficiência.
  • Analista – Especialidade Engenharia Civil ampla concorrência 20 e 10 para candidatos com deficiência.
  • Analista – Especialidade Estatística ampla concorrência 20 e 10 para candidatos com deficiência.
  • Analista – Especialidade Controle Interno ampla concorrência 40 e 10 para candidatos com deficiência.
  • Analista – Especialidade Gestão Pública ampla concorrência 90 e 10 para candidatos com deficiência.
  • Analista – Especialidade Desenvolvimento de Sistemas ampla concorrência 130 e 13  para candidatos com deficiência.
  • Analista – Especialidade Suporte e Infraestrutura ampla concorrência 70 e 10  para candidatos com deficiência.
  • Analista – – Especialidade Administração ampla concorrência  500 e 50 para candidatos com deficiência.
  • Técnico do CNMP – Área Apoio Técnico – Especialidade Administração ampla concorrência 500 e 50 para candidatos com deficiência.

Os demais candidatos serão excluídos do Concurso. Na Prova Discursiva -Redação, o candidato deverá desenvolver um texto dissertativo a partir de uma única proposta,

DAS PROVAS DISCURSIVAS

Para o cargo de analista do CNMP – Direito – a redação terá tema jurídico e será considerado aprovado quem obtiver nota igual ou superior a 60% (sessenta por cento).

DO RESULTADO

O resultado final do concurso público será publicado no Diário Oficial da União e divulgado na internet, no endereço eletrônico http://www.concursosfcc.com.br/concurso

Bons estudos e até a cerimônia de posse!

Veja também:

O CNMP na Constituição

A Análise do Edital DPU (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte II)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte III)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte IV)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte V)

wasWASHINGTON LUÍS BATISTA BARBOSA é especialista em Direito Público e em Direito do Trabalho, MBA Marketing e MBA Formação para Altos Executivos;

Desempenhou várias funções na carreira pública e privada, dentre as quais: Assessoria Jurídica da Diretoria Geral e Assessoria Técnica da Secretaria Geral da Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, Diretor Fiscal da Procuradoria Geral do Governo do Distrito Federal, Cargos de Alta Administração no Conglomerado Banco do Brasil.

Coordenador de Cursos Jurídicos de pós-graduação e preparatórios para concursos públicos

Editor dos blogs www.washingtonbarbosa.comwww.twitter.com/wbbarbosa, e https://www.facebook.com/washingtonbarbosa.professor

Autor de vários artigos publicados em revistas especializadas.

 

 

 

 

Edital do CNMP

Postado em

SedeCNMP MG 2161

O edital de abertura de inscrições do 1º concurso público para provimento de cargos de técnico e analista do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) está previsto para ser publicado no Diário Oficial da União a partir do dia 8 de dezembro.

O concurso será organizado pela Fundação Carlos Chagas.

Serão oferecidas 87 vagas em doze especialidades, para provimento imediato, das quais 49 vagas para o cargo de técnico e 38 para o cargo de analista. Além do preenchimento das vagas existentes, o concurso visa à formação de cadastro reserva.

 Para o cargo de analista, de nível superior, as vagas serão distribuídas entre as especialidades Direito (18); Arquivologia (1), Comunicação Social (2), Estatística (1), Contabilidade (1), Engenharia Civil (1), Controle Interno (2), Gestão Pública (5), Desenvolvimento de Sistemas (5) e Suporte e Infraestrutura (2).

 Já para o cargo de técnico do CNMP, de nível médio, a distribuição será feita entre as especialidades Administração (45) e Segurança Institucional (4).

Foto: Sérgio Almeida (Ascom/CNMP).

Veja também:

Análise do Edital CNMP 2014

O CNMP na Constituição

Edital do Tribunal de Contas

Postado em

TCM/GO abre certame para Auditor de Controle Externo

Por Amanda Melo

O Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás anunciou abertura do concurso público nº01/2014, com 66 vagas para Auditor de Controle Externo. A seletiva será realizada em Goiânia/GO, com organização da Fundação Carlos Chagas.

As inscrições serão feitas pelo sitehttp://www.concursosfcc.com.br, até o dia 22 de dezembro, mediante o pagamento da taxa de R$162,50. Os contemplados serão remunerados em R$6.243,78.

Para concorrer ao certame, é exigido formação de nível superior, além de atender as exigências das funções de Controle Externo (18 + CR), Contábil (17 + CR), Jurídica (15 + CR), Engenharia (9 + CR) e Informática (7 + CR).

Clique aqui para ler o edital.

 

Saiu o edital mais esperado para as Carreiras Jurídicas

Postado em Atualizado em

DPU

 A Defensoria Pública da União (DPU) publicou o edital de abertura de inscrições de seu concurso público para  defensores .

O concurso contará com uma oferta imediata de 58 vagas, destinadas para todo o país. Além disso, a seleção servirá para formar cadastro reserva, para eventuais necessidades durante o prazo de validade.

Para concorrer é necessário possuir curso de bacharel em direito, registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) na data de posse e, no mínimo, três anos de atividade jurídica. A remuneração inicial da categoria é de R$ 16.489,37.

As primeiras provas serão nos dias  07 e 08/02/15 (objetiva e discursiva).

As disciplinas que serão cobradas:

a) Grupo I: Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Empresarial, Direito do Consumidor, Direito Processual Civil e Direito Tributário;

b) Grupo II: Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Penal Militar, Direito Processual Penal Militar e Direito Eleitoral;

c) Grupo III: Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho, Direito Previdenciário e da Assistência Social e Princípios Institucionais da Defensoria Pública;

d) Grupo IV: Direito Constitucional, Direito Internacional, Direitos Humanos, Filosofia do Direito, Noções de Sociologia Jurídica e Noções de Ciência Política.

As inscrições poderão ser feitas somente pela internet, na página eletrônica da organizadora, o Cespe/UnB, que é http://www.cespe.unb.br.  A taxa é de R$ 180,00.

Clique aqui para ver o Edital Completo

Veja também:

Mais informações sobre o concurso da DPU 2014

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte II)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte III)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte IV)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte V)

Acompanhe, curta e compartilhe

Washington Luís Batista Barbosa

http://www.washingtonbarbosa.com

http://www.facebook.com/washingtonbarbosa.professor

Edital da Polícia Federal 2014

Postado em Atualizado em

Ministério da Justiça abre

concurso público para

600 vagas de Agente

de Polícia Federal

 

PF

 

Veja o edital aqui

 

O Departamento de Polícia Federal (PF) divulgou no diário oficial da união, seção 3,  desta sexta (26), o edital de abertura de seu concurso público. O certame é para preenchimento de 600 vagas no cargo de agente.

As provas objetiva e discursiva  serão aplicadas em todas as capitais de estado e no Distrito Federal. Para a escolha de lotação serão disponibilizadas vagas, preferencialmente, nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Roraima e em unidades de fronteira.

A remuneração inicial, atualizada, será de R$ 9.075,20, já considerando auxílio-alimentação de R$ 373, com jornada de trabalho de 40 horas semanais. O valor considera um aumento recente, que deve começar a vigorar até janeiro de 2015, já valendo para os aprovados no certame.

Os servidores contam com uma série de melhorias durante o exercício. Já com o auxílio-alimentação, as remunerações, com o aumento, passaram a ser de R$ 9.505,61 na segunda classe, R$ 11.338,77 na primeira e R$ 14.129,63 na classe especial.

Para concorrer é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação e carteira de habilitação a partir da categoria “B”.

O regime é de dedicação integral e exclusiva e a contratação será feita no modo estatutário. As inscrições serão aceitas somente via internet, pelo site da CESPE (www.cespe.unb.br), com taxa de R$ 150. O prazo começa a valer às 10h do dia 06 de outubro e segue até às 23h59 do dia 26 de outubro de 2014.

A seleção compreenderá  duas etapas. A primeira  composta de provas objetivas, exames discursivos, testes de aptidão física,  exame médico e avaliação psicológica. Na segunda, os candidatos serão submetidos a um curso de formação profissional , de caráter eliminatório, de responsabilidade da Academia Nacional de Polícia, a ser realizado no DF.

As provas objetiva e discursiva estão previstas para o dia 21 de dezembro e a primeira contará com questões sobre língua portuguesa, noções de informática, raciocínio lógico, atualidades, noções de administração, contabilidade, economia, direito penal, processual penal, constitucional, administrativo e legislação especial.

O concurso terá a validade inicial de 30 dias, prorrogável uma única vez, pelo mesmo período, com a convocação imediata dos classificados.

Edital TJGO2014

Postado em Atualizado em

tjgo

 

 

Divulgado edital do

concurso público para

474 vagas no TJGO

 

O presidente da Comissão de Seleção e Treinamento do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Zacarias Neves Coelho (foto), divulgou na segunda-feira (4) oedital do concurso público para preenchimento imediato de 474 vagas para o cargo de Analista Judiciário do quadro de pessoal do Poder Judiciário de Goiás, além de formação de cadastro de reserva. O 1º Concurso Público Unificado para o provimento de vagas para cargos de nível superior, a serem preenchidas pelo regime estatutário, terá percentual mínimo de 5% das vagas para candidatos com deficiência, desde que existentes 20 ou mais vagas.

As inscrições poderão ser feitas no período de 14 de agosto a 8 de setembro deste ano. Para efetuar a inscrição, o interessado terá de acessar a página da FGV e efetuar o preenchimento do cadastro. O envio do requerimento vai gerar, automaticamente, a Guia de Recolhimento Simplificado (GRS), com valores de R$ 68,00 para os cargos nas áreas Judiciária e Especializada, e de R$ 63,00 para Apoio Judiciário e Administrativo. A Guia deverá ser impressa e paga em qualquer agência bancária do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco Itaú, sendo de responsabilidade do candidato a impressão e guarda do comprovante.

A isenção da taxa de inscrição poderá ser solicitada no período entre 14 horas do dia 14 de agosto e 23h59 de 17 de agosto de 2014. Somente haverá isenção para os candidatos que declararem e comprovarem falta de recursos financeiros para pagamento da taxa, nos termos do Decreto Federal nº 6.135, de 26 de junho de 2007, e do Decreto Federal nº 6.593, de 2 de outubro de 2009.

Provas
A seleção dos candidatos para os cargos de Analista Judiciário – Áreas Judiciária, Área Especializada e Área de Apoio Judiciário e Administrativo será por meio de prova escrita objetiva e prova discursiva, todas de caráter eliminatório e classificatório. As provas vão ser realizadas no dia 19 de outubro, em Goiânia (GO). Para o cargo de Analista Judiciário – Área de Apoio Judiciário e Administrativo, o horário da prova será de 8 às 12 horas. Já para Analista Judiciário – Área Judiciária e Área Especializada, a prova será no período da tarde, das 14 às 18 horas. Os resultados serão divulgados na internet e no Diário da Justiça Eletrônico. O concurso será de responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGV). (Texto: Fernando Dantas – Centro de Comunicação Social do TJGO)

Veja Também

A Análise do Edital e as Estratégias de Estudo para o TJDFT

A Análise do Edital DPU (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte I)

A Análise do Edital para Delegado PC/DF (Parte II)

Processo Penal – Aula 1

EDITAL ANTAQ 2014

Postado em Atualizado em

concurso-da-Agência-Nacional-de-Transportes-Aquaviários

 

Confira o Edital da ANTAQ

 

 

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ, autarquia vinculada ao Ministério dos Transportes e a Secretaria de Portos da Presidência da República, divulgou nesta sexta-feira, 18 de julho de 2014, o edital de abertura de seu concurso público para provimento de  vagas em cargos de nível superior e de nível intermediário. O certame está com responsabilidade técnica e administrativa do Centro de Seleção e Promoção de Eventos Universidade de Brasília CESPE/Unb.

As vagas disponibilizadas serão para lotação nas cidades de Belém/PA, Brasília/DF, Corumbá/MS,Florianópolis/SC, Fortaleza/CE, Manaus/AM, Paranaguá/PR, Porto Alegre/RS, Porto Velho/RO, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ,Salvador/BA, São Luís/MA, São Paulo/SP e Vitória/ES.

As oportunidades são para profissionais com formação em:

  • Nível superior:  Especialista em regulação de transportes aquaviários (52) e  Analista Administrativo ( 17).
  •  Nível Médio/Médio Técnico:  Técnico Administrativo (19) e   Técnico em regulação de serviços de transportes aquaviários. (55).

Remuneração

As remunerações são de R$ 5.418,25,  para os técnicos administrativos, R$ 5.674,25, para os técnicos em regulação, R$ 10.543,90  para os analistas e R$ 11.403,90, para os especialistas. Todos os ganhos já estão acrescidos dos R$373 de auxílio-alimentação.

 Inscrições

Para efetivar a participação na seleção, o candidato deve preencher formulário disponível no link http://www.cespe.unb.br/, entre os dias 25 de julho de 2014 e 13 de agosto de 2014, bem como efetuar o pagamento da taxa no valor de R$ 120,00 para nível superior e R$ 80,00 para nível médio.

Edital para Delegado Civil do DF 2014

Postado em Atualizado em

DELEGADO DA

POLÍCIA CIVIL DO DF

Análise do Regulamento do Concurso

Parte II

Por Washington Barbosa

pcdf

Dando continuidade à análise sobre o Regulamento dos Concursos Públicos para o provimento de cargo de Delegado de Polícia da Carreira de Delegado de Polícia do Distrito Federal, falarei hoje sobre a primeira fase do certame – prova discursiva.

Como falei no primeiro artigo, a etapa inicial do concurso abrangerá as seguintes fases, sendo todas realizadas no Distrito Federal:

a)   prova objetiva de conhecimentos gerais e específicos, de caráter eliminatório e classificatório;

b)   prova discursiva de conhecimentos jurídicos, de caráter eliminatório e classificatório;

c)   prova oral, de caráter eliminatório e classificatório;

d)   prova de capacidade física, de caráter eliminatório;

e)   exames biométricos e avaliação médica, de caráter eliminatório;

f)    avaliação psicológica, de caráter eliminatório; e

g)   sindicância de vida pregressa e investigação social, de caráter eliminatório.

No que diz respeito à prova discursiva o primeiro ponto que se tem de ter claro é que somente poderá fazer esta prova quem conseguir perfazer o perfil mínimo de 60% (sessenta por cento) de itens corretos na prova objetiva.

Ressalte-se que o Regulamento não previu a chamada “Cláusula de Barreira”, aquela pela qual se limita a quantidade de candidatos que passam de uma fase para outra do concurso. Muito comum nos concursos para as carreiras jurídicas, a Cláusula de Barreira define quantas provas discursivas serão corrigidas. Dessa forma, além de perfazer o perfil mínimo, o candidato tem de pontuar de forma a se classificar dentro do número de vagas determinadas.

Esta é uma boa notícia para o Concurso para Delegado Civil do DF. Temos de ter claro, considerando que a Administração Pública está jungida ao Princípio da Legalidade, a falta de previsão da “Cláusula de Barreira” no Regulamento, a Administração está impedida de incluir esta condição no Edital do certame.

Temos de ficar de olho para, se for o caso, impugnar o Edital, quando vier a ser publicado, caso ele inclua a “Cláusula de Barreira”.

A prova discursiva envolverá obrigatoriamente a elaboração de uma peça relativa a atividade de polícia judiciária, sem prejuízo de outras questões, onde se avaliará o conhecimento do candidato relacionado aos seguintes temas:

a)   Direito Administrativo e Legislação Complementar;

b)   Direito Constitucional e Legislação Complementar;

c)   Direito Penal e Legislação Complementar;

d)   Direito Tributário e Legislação Complementar;

e)   Direito Processual Penal e Legislação Complementar;

f)    Direito Econômico / Empresarial e Legislação Complementar; e

g)   Legislação Ambiental.

Alguns pontos aqui merecem destaque:

a)   a peça prático-profissional, como sempre neste tipo de concurso, deve receber grande atenção por parte do concursando. No caso do concurso para Delegado Civil está-se falando de uma simples portaria de instauração de inquérito policial a um pedido de prisão preventiva. Geralmente, a peça tem maior pontuação entre as questões da prova discursiva, muito embora o Regulamento não tenha trazido esta previsão, ele passou esta responsabilidade para o edital do certame;

b)   a ausência dos conteúdos de Direito Civil e de Direito Processual Civil certamente dificultará a participação daquele candidato que não vem se dedicando especificamente para os concursos chamados da “área penal”. É muito comum o concursando dedicar boa parte do seu tempo de estudo às disciplinas de Direito Civil e de Direito Processual Civil, conteúdos com grande peso nos concursos para as áreas jurídicas. Com a exclusão desses conteúdos da prova discursiva de Delegado Civil do DF exigirá uma “especialização” do concursando que deseja essa vaga; e

c)   se de um lado Civil e Processo Civil foram excluídos da prova discursiva, Direito Empresarial, Direito Econômico e Direito Tributário serão cobrados nesta etapa do concurso. Neste ponto tem-se de destacar o peso que essas disciplinas terão nesse certame. Quem estuda para concursos de delegado, não tem o costume de dedicar tempo de estudo para essas disciplinas, dessa forma a possibilidade do índice de erros por parte dos candidatos deve ser altíssimo. Não por esses conteúdos serem complexos ou de difícil apreensão, mas sim porque não são estudados pelos concursandos.

Esta foi a segunda parte da apresentação do Regulamento dos Concursos Públicos para o provimento de cargo de Delegado de Polícia da Carreira de Delegado de Polícia do Distrito Federal, você já tem um bom material para iniciar o seu plano de estudos.

Nos próximos artigos falarei sobre mais detalhes do concurso. Até lá.

wb2014-jun* WASHINGTON LUÍS BATISTA BARBOSA é especialista em Direito Público e em Direito do Trabalho, MBA Marketing e MBA Formação para Altos Executivos;

Desempenhou várias funções na carreira pública e privada, dentre as quais: Assessoria Jurídica da Diretoria Geral e Assessoria Técnica da Secretaria Geral da Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, Diretor Fiscal da Procuradoria Geral do Governo do Distrito Federal, Cargos de Alta Administração no Conglomerado Banco do Brasil. Coordenador dos Cursos Jurídicos preparatórios para concursos públicos e de pós-graduação. Editor dos blogswww.washingtonbarbosa.com, www.twitter.com/wbbarbosa e www.facebook.com/professorwashingtonbarbosaAutor de vários artigos publicados em revistas especializadas.

Edital DPU 2014

Postado em Atualizado em

CESPE será a

Banca Examinadora

DPU

O novo concurso da Defensoria Pública da União (DPU) será organizado pelo Cespe/UnB. A informação foi oficializada, nesta terça-feira (15/07/14), ao ser publicado no Diário Oficial da União a dispensa de licitação. A previsão é de que o edital será divulgado nos próximos dias, as provas serão aplicadas simultaneamente nas 26 Capitais de Estado e no Distrito Federal, e visará o preenchimento de vagas em cargos de nível superior e intermediário.

Estão previstas vagas para agente administrativo, de nível médio, e analista técnico administrativo, arquivista, assistente social, bibliotecário, contador, economista, psicólogo, sociólogo, técnico em assuntos educacionais e técnico em comunicação social (Jornalismo, Relações Públicas, Publicidade e Propaganda), todos de nível superior. As oportunidades serão para as 61 unidades distribuídas pelo Brasil, inclusive no Rio de Janeiro, Niterói, São João de Meriti e Volta Redonda. O término do prazo de validade da última seleção, realizada em 2010, aumentou a necessidade dessa nova, já que a DPU foi impedida de utilizar o cadastro para substituir servidores em caso de necessidade.
Para a função que exige o antigo 2º grau, os vencimentos iniciais são de R$3.191,02. Já para os graduados, todos terão remunerações acima de R$4.620,82, conforme a especialização. O último concurso também foi organizado pelo Cespe/UnB. Na ocasião, foram oferecidas 311 vagas, nos mesmos cargos contemplados na nova disputa. Os candidatos foram avaliados somente por meio de prova objetiva
Taxas para participação definidas
A publicação que define o Cespe/UnB como organizadora também já estabelece os valores que serão cobrados como taxa de inscrição, que serão de R$ 70 para os cargos com exigência de ensino médio e R$ 100 para os de nível superior.