Coaching para Concursos

Postado em Atualizado em

Por Ana Carolina Mendonça

coaching

Qual é a qualidade do seu sono? E de sua memória?

Veja como sono e memória estão intimamente relacionadas.

Dizemos que dormimos para descansar, mas você sabia que o seu cérebro não descansa durante o sono? Pelo contrário, se mantém em plena atividade processando as informações coletadas durante a vigília, entre outras atribuições.

Pensar que dormir é perder de tempo tem-se mostrado completamente ilegítimo, o cérebro mantém-se em atividade, realiza as conexões cognitivas necessárias, além de diversas outras funções reparadoras e que propiciam equilíbrio e vitalidade.

Quem dorme mal, geralmente, tem dificuldade em lembrar-se de situações simples, como episódios ocorridos no dia anterior ou nomes de pessoas próximas.

Um estudo realizado pela Faculdade Lübeck, na Alemanha, concluiu que pessoas que conseguem ter uma boa noite de sono absorvem melhor as informações do dia a dia do que aquelas que passam longos períodos sem dormir e, mais ainda, que as pessoas se lembram melhor de informações depois de uma boa noite de sono quando sabem que elas serão úteis no futuro.

Os pesquisadores realizaram dois testes de memória envolvendo 191 voluntários.

Em um deles, cada participante deveria memorizar 40 pares de palavras; o outro foi um jogo da memória envolvendo pares de cartas com figuras de objetos e animais. Logo depois, metade dos voluntários foi informada de que faria um teste 10 horas depois para avaliar sua memória em relação a essas atividades. A outra metade não foi informada antes, mas também fez o teste. Somente alguns voluntários puderam dormir durante o período entre as tarefas e a avaliação.

O experimento mostrou que quem dormiu se saiu melhor do que quem se manteve acordado, ainda que esse tivesse passado a noite estudando. E, ainda, aqueles que dormiram sabendo do teste mostraram uma melhora significativa da memória e um aumento das atividades cerebrais enquanto estavam na fase de sono profundo (enquanto dormiam, os participantes foram monitorados por meio de eletroencefalograma).

Portanto, a pesquisa ressalta, pelo menos, duas variáveis interessantes envolvidas no processo de memorização: considerar a informação útil e dormir.

Quanto à primeira, é fundamental que você atribua importância à informação. Isso significa manter-se atento e concentrado, envolver conteúdos emocionais no aprendizado e repetir algumas vezes a informação recebida a fim de transmitir ao cérebro a mensagem de que a informação é relevante e merece ser guardada.

Durante o sono, o cérebro seleciona as informações acumuladas, reforça aquilo que considera importante e descarta o supérfluo. Assim, consegue fixar os dados, informações e lições relevantes que aprendeu ao longo do dia. Então, para que o seu cérebro não descarte as suas horas de estudo, não basta que você apenas leia a matéria, mas que se envolva com ela e seu cérebro perceba que é algo relevante e merece ser guardado.

Quanto à segunda variável, as pesquisas mostram que o cérebro precisa se desligar do mundo externo para realizar o trabalho de consolidação da memória. É crucial que o organismo esteja realmente adormecido e que a pessoa atinja a fase de sono REM.

Os fisiologistas Eugene Aserinsky e Nathaniel Kleitman, da Universidade de Chicago, observaram, em 1953, que o sono humano se em dois padrões de atividade cerebral conhecidos como sono de ondas lentas e sono paradoxal ou REM. As pesquisas de Robert Stickgold, em 2000, concluíram que cada uma das fases do sono desempenha um papel fundamental para o processo de memorização, e que o desempenho das pessoas melhora após dormirem seis horas.

Descobertas recentes, como os estudos de Robert Stickgold e Jeffrey Ellenbogen, em 2007, mostram que dormir também facilita a análise ativa de novas memórias, permitindo a resolução de problemas e dedução de novas informações.

Assim, a frase “dormir e pensar no assunto” tem feito cada vez mais sentido.

Quando se passa uma noite em claro, as memórias e os insights daquele dia ficam comprometidos. O sono parece propiciar a clareza que precisamos para os desafios da vida.

O Coaching lhe fornece poderosas ferramentas, além de orientação e inspiração, que lhe auxiliarão a trilhar o caminho para o sucesso dos seus sonhos.

Experimente e se surpreenda com os resultados!

VEJA MAIS SOBRE COACHING:

Tempo: o seu bem mais precioso

Organizar e Aprender

Ana Carolina

*ANA CAROLINA MENDONÇA é uma eterna aprendiz, entusiasta pela mente e capacidades humanas. Master Coach Integral Sistêmico, certificada pela Florida Christian University. Palestrante. Articulista semanal. Contadora, com experiências na Administração Pública em Planejamento Estratégico, Auditoria, Escritório de Processos e Gerência de Projetos. Atualmente aprofunda seus conhecimentos nas áreas da Psicologia e Neurociência.

Contato: anacarolina@coachee.com.br  |  www.coachee.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s