EXAME DE ORDEM 2010.3 Gabarito Oficial

Postado em Atualizado em

SAIU O GABARITO OFICIAL DO EXAME DE ORDEM 2010.3

VEJA AQUI

http://oab.fgv.br/upload/134/Gabaritos%20da%20prova%20de%2013-02.pdf

60 comentários em “EXAME DE ORDEM 2010.3 Gabarito Oficial

    tadeu luciano pereira disse:
    14/02/2011 às 22:05

    MUITA DIVERGÊNCIA NO EXAME 2010.3 ALGUÉM PRECISA FAZER ALGUMA COISA. SEMPRE É AQUELA CHUVA DE RECURSOS UMA MER”‘..
    VÍCIO NA PROVA DE 1ª FASE – Direitos Humanos

    O Provimento 136/09 do Conselho Federal da OAB determina de forma expressa que a prova de 1ª fase é composta por 100 questões, das quais, 15 deveriam corresponder às disciplinas de Direitos Humanos e Ética.

    O QUE É ENGRAÇADO É QUE É QUE A OAB chegou a ser premiada pelo Palácio do Planalto pelo fato de ter inserido no Exame de Ordem as questões de Direitos Humanos.

    No entanto, a FGV deixou de incluir as questões de Humanos na última prova.

    O gabarito oficial foi publicado e confirma que não há nenhuma questão da referida disciplina prevista no Provimento.

    De forma expressa, a prova aplicada pela Fundação Getúlio Vargas desrespeitou o regramento do Exame de Ordem, pois deveria ter incluído 15 questões contendo Ética e Direitos Humanos (apenas formularam 10 questões de Ética). O QUE VÃO FAZER COM AS CINCO, VÃO DAR PRA TODO MUNDO?
    TABÉM ALGUMAS QUESTÕES POLÊMICAS, TAIS COMO:

    1) QUESTÃO DE N° 39 – CORRETA É A LETRA “B” E NÃO A LETRA “A” CONSTANTE DO GABARITO OFICIAL [FUNDAMENTO NO ART. 106, LEI 6.406/76];
    Questão: A lei das sociedades por Ações estabelece…
    Alternativa correta: a única obrigação…
    Fundamento legal: art. 106, lei 6406/76

    2) QUESTÃO DE N° 55 – CORRETA É A LETRA “B” E NÃO A LETRA “A” CONSTANTE DO GABARITO OFICIAL [FUNDAMENTO ART.7°, XIX, EOAB];
    Questão: Ao concluir o curso de Engenharia, Arli…
    Alternativa correta: praticou crime de falsificação de documento público.
    Fundamento legal: art. 297, caput e § 2º do CP.

    3) QUESTÃO DE N° 57 – CORRETA É A LETRA “D” E NÃO A LETRA “A” CONSTANTE DO GABARITO OFICIAL [FUNDAMENTO ART. 306 E 309 DO CTB];
    Questão: Guiando seu automóvel na contramão de direção, em outubro de 2010…
    Alternativa correta: pela prática dos crimes de embriaguez…
    Fundamento legal: art. 306 e 309 do CTB

    4) QUESTÃO DE N° 68 – CORRETA É A LETRA “A” E NÃO A LETRA “D” CONSTANTE DO GABARITO OFICIAL [FUNDAMENTO ART. 87 DO CPP];
    esta não tenho certeza! existem divergências!
    Art. 87 – Competirá, originariamente, aos Tribunais de Apelação o julgamento dos governadores ou interventores nos Estados ou Territórios, e prefeito do Distrito Federal, seus respectivos secretários e chefes de Polícia, juízes de instância inferior e órgãos do Ministério Público.

    5) QUESTÃO DE N° 75 – CORRETA É A LETRA “D” E NÃO A LETRA “A” CONSTANTE DO GABARITO OFICIAL [FUNDAMENTO ART. 469 § 1° DA CLT];
    Questão: Relativamente à alteração do contrato de trabalho…
    Alternativa correta: o empregador pode … tem a condição, implícita ou explicita…
    Fundamento legal: CLT, art. 469, §1º, CLT.

    6) QUESTÃO DE N° 94 – CORRETA É A LETRA “D” E NÃO A LETRA “A” CONSTANTE DO GABARITO OFICIAL [FUNDAMENTO ART. 5°, LI DA CF/88];
    Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
    LI – nenhum brasileiro será extraditado, salvo o naturalizado, em caso de crime comum, praticado antes da naturalização, ou de comprovado envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, na forma da lei;

    e não pelo Fundamento legal do art. 12, CF como acreditam ser a resposta correta.

    OBS: pode ser que eu tenha errado, mas só pelas cinco questões pela falta no cumprimento do provimento significaria a inclusão de pelo menos mais 12% dos que ficariam de fora por mais essa despois do CESP, agora FGV, a prómima será PQP, quem sabe?

    Curtir

      valdeni Rios disse:
      15/02/2011 às 10:24

      Mas, a que caderno você se refere? Apesar de ter atingido a nota, vou recorrer de várias questões.

      Curtir

      Washington Barbosa respondido:
      15/02/2011 às 10:59

      CAro Tadeu,
      vamos ampliar a discussão sobre o cumprimento do provimento, realmente não podemos permitir esta usurpação.
      Muito obrigado pelo comentário.
      Por favor veja o post https://washingtonbarbosa.com/2011/02/15/exame-de-ordem-2010-3-recursos/ e inclua os seus comentários e proposta de recursos lá, assim todos poderão participar mais efetivamente da discussão.
      Atenciosamente,
      Washington Luís Batista Barbosa

      Curtir

    […] This post was mentioned on Twitter by Professor Lauro and Gran Juris, Washington Barbosa. Washington Barbosa said: EXAME DE ORDEM 2010.3 Gabarito Oficial: http://t.co/DJcM1uF #OAB #FGV .. […]

    Curtir

    Carlos disse:
    14/02/2011 às 23:55

    Olá amigão … acredito que a resposta da questão 94 está correta, por se tratar de brasileiro nato e não naturalizado. É nato o nascido de mãe ou pai brasileiro, nascido no exterior, desde que resida no brasil e optem pela nacionalidade brasileira.

    Curtir

      joao paiva disse:
      15/02/2011 às 19:04

      Caro amigo, data venia, é necessário observarmos que o critério jus sanguinis, não se conjuga sozinho se faz necessário o critério funcional ou seja o brasileiro DEVERÁ ESTAR A SERIVÇO DA ADMINISTRAÇAO PUBLICA DIRETA OU INDIRETA. OBRIGADO!

      Curtir

      joao paiva disse:
      15/02/2011 às 19:59

      Gostaria de pedir a Washington Barbosa e aos demais usuarios deste site atençao as questoes 5, 28 e 32 do caderno AMARELO, podem conter duplicidades de respostas e ou vicios de materia.

      Curtir

    ÉRICA ALCÂNTARA PINHEIRO disse:
    15/02/2011 às 00:27

    Essa questão de alteração do Contrato de Trabalho está ridícula.
    onde já se viu? não pode o empregadortransferir ao bel prazer, sem a necessidade do serviço, só porque tem cargo de confiança. Além disso o que estaria errado na alternativa que diz que contendo anotação explicita ou implicita no contrato de trabalho? Um absurdo

    Curtir

    Gustavo Costa disse:
    15/02/2011 às 02:28

    As questões, no caderno amarelo, 36 e 69 estão manifestamente erradas.

    Vejamos:

    36) De acordo com a Constituição Federal, são inalistáveis e inelegíveis:

    Resposta do gabarito: b) somente os estrangeiros e os conscritos.

    Entretanto, o texto de lei diz que são os analfabetos, estrangeiros e conscritos.

    Fundamento legal: artigo 14, §2º e §4º, do Constituição Federal.

    “Art. 14 – A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para todos, e, nos termos da lei, mediante: (…)
    § 2º – Não podem alistar-se como eleitores os estrangeiros e, durante o período do serviço militar obrigatório, os conscritos. (…)
    § 4º – São inelegíveis os inalistáveis E OS ANALFABETOS.” (grifado)

    Resposta certa: a) os estrangeiros, os analfabetos e os conscritos.

    69) Relativamente à alteração do contrato de trabalho, é correto afirmar que

    Resposta do gabarito: o empregador pode, sem a anuência do empregado exercente de cargo de confiança, transferi-lo, com mudança de domicílio, para localidade diversa da que resultar do contrato, independentemente de real necessidade de serviço. (grifado)

    Em que pese o artigo 469, §1º, primeira parte, da CLT, dispor no sentido de haver a possibilidade de transferência dos empregados que exerçam cargos de confiança, sem a sua anuência, para localidade diversa da que resultar do contrato, o Enunciado de Súmula de nº. 43, do TST, é no sentido de que é abusiva a transferência de que trata o § 1º do dispositivo supra, sem comprovação da necessidade do serviço.

    De outro lado, a segunda parte do §1º do mesmo artigo 469, da CLT, dispõe que o empregador pode, sem a anuência do empregado cujo contrato tenha como condição, implícita ou explícita, transferi-lo, com mudança de domicílio, para localidade diversa da que resultar do contrato, no caso de real necessidade do serviço.

    Fundamentos legais: artigo 469, §1º, da CLT, e Enunciado de Súmula de nº. 43, do TST.

    “Art. 469 – Ao empregador é vedado transferir o empregado, sem a sua anuência, para localidade diversa da que resultar do contrato, não se considerando transferência a que não acarretar necessariamente a mudança do seu domicílio.

    § 1º – Não estão compreendidos na proibição deste artigo os empregados que exerçam cargos de confiança e aqueles cujos contratos tenham como condição, implícita ou explícita, a transferência, quando esta decorra de real necessidade de serviço.” (grifado)

    “TST Enunciado nº 43 – RA 41/1973, DJ 14.06.1973 – Mantida – Res. 121/2003, DJ 19, 20 e 21.11.2003
    Transferência – Necessidade do Serviço
    Presume-se abusiva a transferência de que trata o § 1º do Art. 469 da CLT, sem comprovação da necessidade do serviço”. (grifado).

    Resposta certa: a) o empregador pode, sem a anuência do empregado cujo contrato tenha como condição, implícita ou explícita, transferi-lo, com mudança de domicílio, para localidade diversa da que resultar do contrato, no caso de real necessidade do serviço.

    Curtir

      Alisson disse:
      15/02/2011 às 12:07

      Caro Gustavo Costa, eu também respondi que seriam os estrangeiros, os analfabetos e os conscritos. No entanto, o gabarito está certo, pois é facultativo o alistamento do ANALFABETO, ele será apenas inelegível.

      Curtir

      mauricio c disse:
      15/02/2011 às 14:34

      olhe para o § 4 são inelegiveis os que não podem se alistar e os analfabetos.
      portanto os analfabetos podem ser eleitores, mas não podem ser eleitos.

      Curtir

    gra disse:
    15/02/2011 às 09:42

    Realmente as questões de nº 69, 36 e 100 do caderno amarelo estão erradas…
    a de nº 36, pq é claro na Constituição Federal que os analfabetos são inelegíveis, porém com uma interpretação mais aprofundada, o enunciado da questão estava questionando que são inalistáveis E inelegíveis, então a resposta certa seria realmente somente os estrangeiros e conscritos, pois são inalistáveis e inelegíveis, uma vez que os analfabetos são apenas inelegíveis.

    A questão de nº 69, esta manifestamente errada, não tendo duas respostas certas, mas apenas uma que seria a “A” do caderno amarelo, isso segundo o artigo 469, § 1º da CLT e súmula 43 do TST, portanto mesmo exercente de cargo de confiança sem ser compravado a real necessidade do serviço NÂO PODERA SOFRER TRANSFERENCIA.

    Já a questão de nº 100, também esta absurdamente errada, pois a resposta certa é a “B” do caderno amarelo, pois uma vez não ocorrendo dano, o produto é eivado de vício de qualidade, uma vez que a responsabilidade civil é solidária entre o fabricante e concessionária, segundo o artigo 3º e 18º do CDC

    Portanto caso não anulem é passível de recurso

    Curtir

    Juan Saldanha disse:
    15/02/2011 às 09:54

    acredito que como o dr. washington comentou, sobre as questões de direitos humanos, como houve descumprimento do edital, o correto mesmo é que a prova seja totalmente nula, como sabemos, essa falta praticada pela FGV, pode causar a anulação da prova!

    Curtir

    gra disse:
    15/02/2011 às 10:04

    Desculpa, mas a prova não pode ser totalmente nula, uma vez que seria injusto com aqueles que passaram;
    porém, essas questões que não foram abordadas deveriam sim serem revertidas em favor de todos, ou seja, 5 pontos para todos

    Curtir

      valdeni Rios disse:
      15/02/2011 às 10:31

      gostaria de comentários sobre o caderno branco

      Curtir

      Washington Barbosa respondido:
      15/02/2011 às 10:57

      Certamente a prova não será anulada, isto seria realmente injusto, mas não podemos deixar mais uma vez a FGV burlar o provimento.
      Vamos a luta!
      Muito obrigado pelo comentário.
      Por favor veja o post https://washingtonbarbosa.com/2011/02/15/exame-de-ordem-2010-3-recursos/ e inclua os seus comentários e proposta de recursos lá, assim todos poderão participar mais efetivamente da discussão.
      Atenciosamente,
      Washington Luís Batista Barbosa

      Curtir

      emerson disse:
      16/02/2011 às 12:02

      Então, que atitude tomaremos, continuaremos a deixar a OAB fazer o que quer??dentreeles, violar edital da prova, contrariar a CF/88,onde isso vai parar? Temos que exercer nosso direito de ação, pedir anulação da prova toda não sei,(OAB iria gastar bem $$$ rss)mas ao menos a obrigação de 5 pontos, vistos as questões de direitos humanos esquecidas.

      Curtir

    MXX disse:
    15/02/2011 às 10:36

    para os analfabetos é facultativo o alistamento: ART 14 parágrafo 1,II CF.Portanto a questão esta correta.

    Curtir

    livia dias moreira disse:
    15/02/2011 às 10:37

    Realmente, o não cumprimento do edital, referente às questões de Direitos Humanos não pode ficar impune.
    Fui diretamente afetada, uma vez que “decorei” de tanto estudar essa matéria. Vários bacharéis estão na mesma situação. Ajude-nos, Dr. Washington.

    Curtir

    Aline disse:
    15/02/2011 às 11:27

    Olá, bom dia a todos! Gostaria de saber aqui no blog se alguém está sabendo algo sobre a violação provimento 136 da oab, que dispõe sobre a obrigatoriedade dos 15% das questões envolvendo ética e direitos humanos. Sabem se já tem alguma manifestação da oab quanto a isso? Liguei no Conselho Federal da OAB em Brasília e me informaram que a OAB já tinha se manifestado quanto a isso e que não houve violação. Alguem tem essa informação para passar?

    Curtir

    Jaqueline disse:
    15/02/2011 às 12:34

    Olá, estou desesperada, nos gabaritos extra oficiais, fiz 62 questões, sendo que no oficial fiz 47, qual o motivo de tamanha disparidade????
    Será que conseguirei ir pra segunda fase?????
    Isso é um absurdo!!!!!!!

    Curtir

    Rubens Macedo disse:
    15/02/2011 às 12:42

    Também fui prejudicado pela falta das questões relacionadas a Direitos Humanos. A OAB não pode tratar este assunto como uma grande brincadeira. Na impossibilidade de anulação total do exame, ela deve, pelo menos, dar os 5(cinco) pontos para todos.

    Curtir

    Aline disse:
    15/02/2011 às 12:55

    Jaqueline, corrigi a minha prova por 3 gabaritos diferentes. Todos eles fundamentando suas respostas com dispositivos legais, e dentre os 3 gabaritos eu consegui 16 respostas que não batem. Ou seja, ninguem chega à uma bosta de conclusão nenhuma! É uma merda. Estou na berlinda com 48 pontos. Não sei se devo estudar pra segunda fase ou ja iniciar o cursinho para primeira. E Quanto à oab, são ridiculos. A lei, regulamentos, provimentos, ou qualquer outro dispositivo vale pra todos, exceto para eles. Se tiverem curiosidade, leiam o artigo 5º ou 6º (não me recordo direito), mas no §1º do provimento 136 da ordem. é ridiculo, não anularem a prova. Tenho vontade de ir na imprensa e meter o pau nesse cretinos! ~Quero deixar claro meu descontatamento não é porque não passei, mas sim pq eles são hipócritas! E pode ser FGV, CESPE qualquer coisa, vai continuar ruim, porque o problema é a propria OAB e não quem aplica a prova.

    Curtir

      livia dias moreira disse:
      15/02/2011 às 14:11

      Aline,
      O provimento é o 136 art. 6º parágrafo 1. Também estou prejuducada e concordo plenamente com você.

      Curtir

      Ana Elisa disse:
      15/02/2011 às 17:41

      Oi Aline… Estou na mesma que você… Fiz 48 pontos, e tem algumas respostas dada no gabarito que eu não concordo tb… Enfim… até acho justa uma prova pra avaliar nosso conhecimento, mas o que fazem é fora do bom sendo e da normalidade… Temos que fazer algo URGENTEMENTE…

      Abços.

      Curtir

    livia dias moreira disse:
    15/02/2011 às 13:31

    Apenas para esclarecer e não causar mais ansiedade e erros, de qual caderno são as referifas questões polêmicas comentadas pelo Dr.no início do debate?

    Curtir

      Deyse Cristina disse:
      15/02/2011 às 15:18

      Cara Lívia, as perguntas são as mesmas em todos os cadernos, o que difere são a ordem delas e a disposição das alternativas…então na verdade independe o caderno, basta vc se atentar para a o enunciado da questão…

      Curtir

    luisa disse:
    15/02/2011 às 15:53

    não tem nada no site da oab, quando abrir so consigo ver o edital de inscrição só isso nada mais

    Curtir

    Julia Maia disse:
    15/02/2011 às 16:33

    Eu só sei que esses exames da Ordem se tornaram um mercado gigantesco de provas de esperança e sorte, que só desta vez movimentaram uma média de 20 milhões de reais, pra onde ou pra quem vai todos devem saber né!? Eles não querem saber o que realmente sabemos ou somos capazes de realizar, fazem perguntas confusas, longas e mal elaboradas com diversos erros ortográficos. E todos sabemos os que eles querem de verdade, a absurda taxa de inscrição! Nem pros melhores cargos públicos as taxas de inscrições são tão altas! DEVEMOS LUTAR PELOS NOSSOS DIREITOS !!! CONTRA ESSES ABUSOS, QUEREMOS QUESTÕES CLARAS, CURTAS (AFINAL A PROVA NÃO É CONSIDERADA OBJETIVA!?), OU DEVERIA APENAS EXISTIR AS PROVAS SUBJETIVAS COM CONSULTA (JÁ QUE O ADVOGADO NÃO É OBRIGADO A SABER AO PÉ DA LETRA AS NORMAS, QUANDO CHEGA UMA CAUSA NO SEU ESCRITÓRIO, A PRIMEIRA COISA A FAZER É CONSULTAR A NORMA PARA VERIFICAR SE AINDA ESTÁ VIGENTE, POIS INFELIZMENTE NOSSOS LEGISLADORES, EM SUA MAIORIA, BRINCAM DE LEGISLAR E ERRAM OU SE OMITEM! ) NÓS NÃO SOMOS OBRIGADOS A PAGAR PELAS BURRADAS DOS LESGISLADORES E MUITO MENOS ACEITAR A MÁFIA DO EXAME DE ORDEM!

    Curtir

    Vinícius disse:
    15/02/2011 às 16:57

    Prezados, boa tarde !

    Vamos lutar contra essa prova eivada em vício.

    Segue site para denúncia no MPF e modelo abaixo:

    http://www.prrj.mpf.gov.br/atendimento_Denuncia.html

    Gostaria de tecer alguns comentários acerca do último exame da ordem dos advogados do brasil, realizado no dia 13/02/2011 e por conseguinte realizar a minha denúncia.

    O Provimento 136/09 do Conselho Federal da OAB determina de forma expressa que a prova de 1ª fase é composta por 100 questões, das quais, 15 deveriam corresponder às disciplinas de Direitos Humanos e Ética.

    Em comunicado oficial, depois de instada pelo Departamento Pedagógico da nossa Rede LFG, o Conselho Federal se manifestou no sentido de que seria inserida na prova a disciplina de Direitos Humanos.

    Sublinhe-se adicionalmente, que a OAB chegou a ser premiada pelo Palácio do Planalto pelo fato de ter aprovado no Exame de Ordem questões de Direitos Humanos. Louvável a iniciativa.

    No entanto, a FGV deixou de incluir expressamente (claramente, inequivocamente) tais questões na última prova. Salientaram que várias questões de direitos humanos teriam sido formuladas. Tudo depende de como se interpreta o que significa direitos humanos (e, ademais, o que se entende por direitos fundamentais). Tudo teria sido tão simples e inquestionável se tivesse havido um bloco explícito de Ética e Direitos Humanos, o que inocorreu.

    O gabarito oficial foi publicado e confirma que não há nenhuma questão (específica, clara, inequívoca) da referida disciplina prevista no Provimento.

    Destarte, a prova aplicada pela Fundação Getúlio Vargas teria desrespeitado o regramento do Exame de Ordem, pois deveria ter incluído 15 questões contendo Ética e Direitos Humanos (apenas formularam 10 questões de Ética).

    Com efeito, resta claro a irregularidade havida do descumprimento do provimento 136/09 do conselho federal da OAB, devendo ser atribuído a todos os candidatos, 5 (cinco) pontos das questões de direitos humanos, as quais não foram abordadas no referido exame.

    Pelo exposto, requer que sejam atribuídos os 5 (cinco) pontos aos candidatos que prestaram o exame de ordem (OAB 2010.3) no dia 13/02/2011.

    Curtir

      Amélia Maria Ribeiro Brilhante disse:
      15/02/2011 às 17:31

      Me sinto igualmente prejudicada em relação às questões sobre Direitos Humanos. Gostaria que as regras divulgadas fossem respeitadas. Essa prova é um acinte e uma tortura à todos. Na minha cidade, por exemplo, faltou luz 5 vezes, e tivemos que interromper a prova, obviamente tirando a concentração dos alunos.Não é justo o que a OAB faz com os bacharéis. Será que a ditadura continuará, e ninguém vai fazer nada? Não podemos mais aceitar isso, pois do contrário o MEC estará assinando seu Atestado de Incompetência, por não ter capacidade de avaliar os cursos de Direito. Pobre Brasil!!!

      Curtir

    Mauro disse:
    15/02/2011 às 18:38

    Não foi só o vício que ocorreu. Além da falta das 5 questões de Direitos Humanos, houve erro gritante na correção da prova. O gabarito pode ser contestado. Há pelo menos 5 questões divergentes, sendo duas comprovadamente ERRADAS.

    Curtir

    Carlos Rafael disse:
    15/02/2011 às 18:57

    É engraçado ver um povo que sempre empurrou a faculdade sentado na mesinha do bar, nnca se dedicou aos estudos como deveria fazer, consegue acertar menos de 50 questoes e depois diz que se “sente prejudicado” por 5 questões de Direitos Humanos que, provavelmente, nem estudou.
    Não estou falando de ninguem daqui, mas de casos concretos que eu conheço da facul.
    A prova teve 100 questoes e vc foi “prejudicado” por 5?
    Corcordo. Acho que existiram erros nesssa prova, mas não é no grito que eles irão passar.
    Por isso fundamentem seus recursos. Não é esculachando que vc vai manter seus direitos. E quanto aos outros, estudem para a próxima. Abçs.

    Curtir

      Ana Elisa disse:
      16/02/2011 às 00:44

      Boa noite Sr./Dr. Carlos Rafael, como esta?

      Com respeito ao teu comentário, entendo teu ponto de vista, e também conheci muitos colegas que não sabiam o que era faculdade em dias de 6ª. feiras,vésperas de feriados ou semanas jurídica, que sequer faziam trabalhos e tampouco estudavam zelosamente para as provas (claro, colas e mais colas). Porém, não posso deixar de protestar referente aos 5 pontos, sem entrar no mérito de serem anuláveis em virtude de ausência das questões de Direito Humano. O fato é: são 50 respostas que devem ser alcançadas e 49 ELIMINA o candidato para 2ª fase. Apenas UMA questão a menos é suficiente para ELIMINAR o candidato. Se pensarmos -50 questões de 100 – é um acerto de 50% (porcentagem REGULAR para se passar), porém, analise o seguite:

      1. São 100 questões de matérias aplicadas em 5 exaustivos anos;

      2. São 4 alternativas para cada dessas 100 questões;

      3. São enunciados (por vezes) cansativos,confusos e pior, muitas vezes ou são errados ou LEVAM ao erro;

      4. São 5 horas de provas cumuladas com a pressão do tempo que não para e do entendimento que vai diminuindo com o passar da leitura exaustiva das matérias solicitadas; e

      5. Perguntas e respostas que, em vez de testarem o conhecimento para SELECIONAR o candidato, parecem mais testes de “pegadinhas” para ELIMINAR o candidato.

      Perdão meu colega e amigo, não sou contra a prova, acho mesmo que devemos mostrar a que viemos, porém, temos de mostrar nossa arte de raciocínio cristalino, ponderado, eficaz e razoável. Não se pode permitir que haja uma prova que teste, além do conhecimento, também os nervos, a atenção aos detalhes absurdos que só fazem cansar o candidato.

      Fiz 48 pontos e se preciso, farei novamente a prova sem medo, pois sei do meu potencial e do meu conhecimento. Modéstia à parte, estudei seriamente nestes 5 anos, porém, não posso amedrontrar-me perante tanta incompetência, tanto na elaboração da prova quanto na correção da mesma.

      É apenas um desabafo e perdoe-me se fui de alguma forma rude.

      Abços.

      Curtir

        PYERRE DE TARSO disse:
        16/02/2011 às 19:17

        Caro colega,
        Me identifico com o seu comentário. Trabalho no judiciário há mais de 20 anos como assessor de magistrado, chefe de cartório, escrivão e secretário do júri. Passei cinco anos numa faculdade, não fiquei em nenhuma dependência, tirei 10 na confecção e na defesa da monografia e por ai vai. Fiz esse exame duas vezes, na primeira acertei 48 e na segunda 47.Como eu me conheço e sei do que sou capaz, não preciso de um “exame de louco” desse tipo para ganhar meu pão de cada dia, pois já tenho em que me ocupar. Até porque só fiz por “desencargo de consciência”, pois jamais pretendi advogar. Agora que é preciso ser feito algo para mudar essa vergonha é. Ou acaba de vez com esse tipo de tortura ou ao menos se faz prova que se cobre de fato o que estudamos sem essas pegadinhas e essas questões elaboradas com o único propósito REPROVAR.

        Curtir

    WELLINGTON FERNANDES disse:
    15/02/2011 às 18:57

    COLEGAS,
    ABAIXO, MODELO DE RECURSO

    Excelentíssimo Senh r Presidente da Comissão de Estágio Profissional e Exame de Ordem da Ordem dos o Advogados do Brasil – Subsecção de (onde você fez a prova)
    nome, nacionalidade, estado civil, bacharel em direito, inscrito no CPF sob o nº, portador da Carteira de Identidade nº, residente e domiciliado na (seu endereço e complemento), Cidade, Estado, vem, perante essa Douta Comissão, com arrimo no que dispõe o item , sub-itens do EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA O (número do exame de ordem prestado)º EXAME DE ORDEM, interpor “RECURSO” em relação ao resultado da PROVA OBJETIVA, versão (sua versão de prova), com fundamento nas razões que seguem:

    PRELIMINARMENTE Em preliminar, demonstra o recorrente que o presente recurso é interposto dentro do prazo legal de 03 (três) dias a que alude o edital convocatório, com a observância de todos os requisitos que lhe são peculiares.
    NO MÉRITO
    Por motivo óbvio de organização, as questões seguirão em ordem crescente, separadas por matéria e com a devida fundamentação para amparar sua anulação, no que passo à expor: (Nesse espaço, insira a questão a ser recorrida, a resposta do gabarito, a resposta que você entende correta e seu devido fundamento, de preferência, Legal e Doutrinário)

    DO PEDIDO

    Diante o exposto, requer o recorrente a anulação das referidas questões, acrescendo-se à sua pontuação os créditos decorrentes de cada uma das questões anuladas, publicando-se novo resultado por essa ínclita Comissão, permitindo-se que o candidato, com os créditos almejados, participe da 2ª fase do Exame de Ordem imediatamente subseqüente.
    Termos em que,
    Pede Deferimento. cidade, dia de mês de ano.
    _________________________
    (seu nome aqui)

    Curtir

    WELLINGTON FERNANDES disse:
    15/02/2011 às 19:01

    COLEGAS,

    AQUI ESTÁ UM RECURSO PRONTO PARA AJUIZAMENTO. LEMBREM- SE: DA FORMA QUE ESTÁ É PARA COLEGAS QUE FIZERAM A PROVA BRANCA, TIPO1. OS OUTROS COLEGAS QUE FIZERM AS PROVAS TIPO 2,3 OU 4 PRECISAM ADAPTAREM O NÚMERO DA QUESTÃO E A LETRA DA RESPOSTA. PODE SER USADA DESTA FORMA, NÃO EXISTE PROBLEMA SE FOR IGUAL.
    “RAZÕES RECURSAIS – QUESTÃO 90 – DIREITO AMBIENTAL

    A questão de número 90 versou sobre as unidades de conservação, reguladas na Lei 9985, promulgada no ano de 2000, e não de 2001, como consignou o seu enunciado que contém erro material neste ponto.
    Foi considerada como a alternativa correta no gabarito preliminar a seguinte:
    “B) As Áreas de Proteção Ambiental – APA’s não precisam demarcar sua zona de amortecimento”.
    Entretanto, entende-se que essa alternativa é falsa. É que as APA’s não possuirão zona de amortecimento em nenhuma hipótese. Logo, não há o que demarcar, sendo falso o enunciado.
    De efeito, ao afirmar que “não precisam demarcar a sua zona de amortecimento”, o examinador parte da premissa de que as APA’s possuirão zona de amortecimento, o que viola o artigo 25, da Lei 9.985/00:
    “Art. 25. As unidades de conservação, exceto Área de Proteção Ambiental e Reserva Particular do Patrimônio Natural, devem possuir uma zona de amortecimento e, quando conveniente, corredores ecológicos”.
    Assim, a letra B é falsa.
    Por outro lado, entende-se que a letra C é verdadeira, que contém o seguinte enunciado:
    “C) Tanto as unidades de conservação de proteção integral como as de uso sustentado devem elaborar plano de manejo, delimitando suas zonas de amortecimento”.
    Deveras, a alternativa C está de acordo com o artigo 27, da Lei 9.985/00:
    “Art. 27. As unidades de conservação devem dispor de um Plano de Manejo.
    § 1o O Plano de Manejo deve abranger a área da unidade de conservação, sua zona de amortecimento e os corredores ecológicos, incluindo medidas com o fim de promover sua integração à vida econômica e social das comunidades vizinhas”.
    Destarte, a alternativa C reproduziu a regra geral de que as unidades de conservação (de proteção integral e de uso sustentável) deverão ter zona de amortecimento abarcada no seu plano de manejo.
    O fato de a APA e da RPPN, por exceção, não terem zona de amortecimento, não exclui a regra geral, razão pela qual a letra C é a correta.
    ISTO POSTO, REQUER A ALTERAÇÃO NO GABARITO, CONSIDERANDO-SE A LETRA “C” COMO A CORRETA. ALTERNATIVAMENTE, REQUER A ANULAÇÃO DESTA QUESTÃO DE NÚMERO 90.”

    Curtir

    JOSHUA ALMEIDA disse:
    15/02/2011 às 21:39

    EXAME DA OAB????

    PROVA???? QUE PROVA??? ISSO QUE CHAMAM DE PROVA É NA VERDADE TORTURA QUE SÓ VAI ACABAR NO MOMENTO QUE TODOS OS BACHARÉIS DEIXAR DE SER IDIOTAS E APENAS FICAR RECLAMANDO EM SITES COMO ESSES QUE NÃO FAZEM OUTRA COISA A NÃO SER GANHAR DINHEIRO COM ESSE TAL EXAME!!! EXAME??

    GENTE, SOU CONTADOR (1980), ECONOMISTA (1976) E BACHAREL EM DIREITO (90), E, NÃO ME INSCREVI NA ORDEM PORQUE NÃO EXERÇO A PROFISSÃO, PORQUE, TERMINEI O CURSO E FUI SER AUDITOR FISCAL DO ESTADO – PORTANTO, PODERIA ESTAR AQUI DEFENDENDO O EXAME – NA VERDADE UMA PORTEIRA PARA CONTROLAR A RESERVA DE MERCADO DOS VELHINHOS INCOMPETENTES DA NOVA OAB -, NÃO DA VELHA OAB, AQUELA QUE NOS ORGULHOU UM DIA, MAS, DA NOVA OAB, O QUE PROVA QUE NEM TODA RENOVAÇÃO É PARA MELHOR, AO CONTRÁRIO, PODE PIORAR E MUITO, E, FOI O QUE ACONTECEU, PORQUE FOI ESSA NOVA OAB DE OFHIR, CÉZAR BRITO, ETC,

    FIGURAS DESPROVIDAS DE QUALQUER BRILHO, CAPACIDADE PROFISSIONAL, QUE REPRESENTANDO O BAIXO CLERO DA ADVOCACIA, RESOLVERAM INSTITUIR O EXAME DA ORDEM PARA PRESERVAR SEUS RENDIMENTOS QUE DE OUTRA FORMA NÃO EXISTIRIAM POR QUE O MERCADO SELECIONARIA OS MELHORES, CATEGORIA QUE ELES CERTAMENTE NÃO SE INCLUEM.

    PORTANTO PODERIA ESTAR AQUI DEFENDENDO O EXAME COMO FAZEM DISCARADAMENTE ALGUNS, COM ARGUMENTOS FRÁGEIS, VAGABUNDOS, TÍPICO DE RÁBULAS QUE CONSEGUIRAM SEUS DIPLOMAS EM PASSADO NÃO MUITO DISTANTE, COM APROVEITAMENTOS RIDICULOS NOS ESTUDOS, MUITO PIORES DO QUE OS BACHARÉIS DE HOJE, POR ISSO, COM MEDO DA CONCORRÊNCIA, POR SEREM INCOMPETENTES, RESERVARAM O MERCADO PARA SI!!!!!

    !!!! DUVIDAM?????, GENTE O EXEMPLO ESTÁ AQUI NESTA BLOG/SITES E OUTROS QUE ESTÃO FAZENDO AS CORREÇÕES DAS PROVAS!!!!

    OS PROFESSORES DOS CURSINHOS FICARAM UMA HORA, NO MINIMO, DEPOIS QUE ACABOU A PROVA PARA RESOLVER AS QUESTÕES!!!! OU SEJA, CADA DISCIPLINA, DEVE TER UTILIZADO NO MINIMO UM PROFESSOR E QUALO O RESULTADO??? TEVE UM BLOG QUE DIVULGOU UM RESULTADO EXTRAOFICIAL ONTEM, CUJO RESULTADO, DIFERIU EM 14 QUESTÕES DA OAB!!!!!

    PERCEBERAM??? VEJAM O ABSURDO.!!!!!!. 12 PROFESSORES DE CURSINHO, ESPECILISTAS EM CADA DISCIPLINAS (PORTANTO, PRESUMIVELMENTE BEM PREPARADOS) LEVARAM NO MINIMO 01 (UMA) HORA PARA RESOLVER AS 100 (CEM) QUESTÕES QUE OS VELHINHOS INCOMPETENTES DA OAB EXIGEM QUE VOCES BACHARÉIS (NEÓFITOS E SEM EXPERIÊNCIA, PORQUE RECEM FORMADOS) FIZESSEM SOZINHOS EM 05 (CINCO) LONGAS HORAS!!!!!

    CONCLUSÃO, VOCÊ QUE FEZ 50%, FOI HEROI!!!!!!! PORQUE FEZ SOZINHO, SEM CONSULTA, ENQUANTO OS ESPECILISTAS DOS CURSINHOS, COM CONSULTA, CADA UM EM SUA ÁREA, ACERTARAM (TODOS JUNTOS), APENAS 87% DAS QUESTÕES!!!!!!!!! A DESCULPA DELES SÓ É ADMISSIVEL PARA NÃO HAVER 100% DE ACERTO SÓ VALE SE OS RESTANTES 13% TIVEREM DUAS OU MAIS QUESTÕES CERTAS, MAIS AI, QUEM FEZ 50 TAMBÉM AUMENTARÁ O NUMERO DE ACERTOS……..

    ENTÃO, EM VEZ DE FICAREM DEBATENDO BOBAGEM CENTREM-NO PRINCIPAL, OU SEJA, TODOS ESTÃO GANHANDO MUITO DINHEIRO COM A TAL PROVA DA OAB!!! E ESTÃO TODOS SE LIXANDO PARA OS BACHARÉIS!!!!! O ADVOGADO QUE DISSER QUE É MENTIRA ISSO, OU É EXCEÇÃO OU É MENTIROSO É……., VÁ LÁ!!!! HIPÓCRITA….

    A QUESTÃO FUNDAMENTAL É A SEGUINTE:

    A) TEM QUE HAVER ATUAÇÃO POLITICA ORGANIZADA, ATRAVÉS DE ASSOCIAÇÃO DE BACHARÉIS, para pressionar para mudanças na prova, fora disso é choramingação sem conseqüência!!!!.
    B) Duvido que algum advogado destes com grande banca consigam resolver 70% das questões da prova objetiva, em 05 horas…. dirão, há mas, são especialistas, por isso, não saberão com certeza todos as área do direito!!!!! Tai, então por que EXIGIR isso dos candidatos bacharéis??? Simples!!!!!!
    C) Não querem que vocês sejam aprovados para sobrar empregos pra eles!!!!, Os velhinhos jurássicos que aplaudem o exame da OAB…. Pensem bem… São aproximadamente 1200 cursos de direito no Brasil…. Se cada cursos formar 200 bacharéis por ano…. E olhem que isso é a média…, Estão teremos em média, 200 mil bacharéis por ano!!!!
    D) Esse estouro do ensino e de formação de bacharéis se deu a partir dos anos de 90, com a criação das faculdades para suprir a falta de cursos nas universidades públicas….
    E) Até então os velhinhos da OAB estavam tranqüilos, eram filhinhos de papai que conseguiam fazer bons colégios particulares e depois, conseguiam passar com facilidade nos concorridos VESTIBULARES DA USP, UNICAMP, UFPR, UFRJ, ETC…..
    F) ERA A ELITE, NA ACEPÇÃO DO TERMO…. SÓ FILHINHO DE PAPAI PODIAM SER ADVOGADOS, com raras exceções……
    G) AI, QUANDO HOUVE A MASSIFICAÇÃO DE CURSOS SUPERIORES, OS VELHINHOS DA OAB (na idade e na mentalidade) E DA ELITE (GENTE, USO ESSE TERMO, MAS, NÃO SOU PETISTA NEM SOCIALISTA, APENAS ESTOU SITUANDO UM SOCILÓGICO DENTRO DO CONTEXTO HISTORICO DO PAÍS ATÉ FINAL DA DÉCADA DE 80), PENSARAM NUMA FORMA DE IMPEDIR OU DIFICULTAR AO MÁXIMO (HOJE SÓ 10% CONSEGUEM SER APROVADOS NO EXAME…. EXAME???? NÃO!!!!!!!!! O TERMO CORRETO É CORREDOR POLONÊS – LEMBRAM DOS FILMES DOS ALEMÃES NA SEGUNDA GUERRA QUANDO FORMAVAM UM CORREDOR PARA QUE O PESSOAL PASSASSE E QUEM CONSEGUISSE CHEGAR DO OUTRO LADO JÁ PODIA CONSIDERA-SE UM VITORIOSO????),
    H) POIS, NO CASO DOS BACHARÉIS É PIOR, PORQUE, NÃO ESTAMOS EM GUERRA, MAS, CERCEADOS (NÃO É MEU CASO QUE TENHO DIREITO ADQUIRIDO E POSSO ME INSCREVER A QUALQUER MOMENTO) POR UMA ENTIDADE QUE E UM ARREMEDO DO QUE FOI NO PASSADO,
    I) QUE, PARA PRESERVAR SEUS EMPREGOS E RENDAS, VEDAM O ACESSO DOS INCOMPETENTES (É VERDADE!!!), MAS, PRINCIPALMENTE DOS COMPETENTES QUE SAEM DO MERCADO TODOS OS ANOS……

    É ISSO!!!!!!!!! PARA os VELHINHOS JURÁSSICOS DA OAB E SEUS DEFENSORES, A PROVA FAZ SENTIDO…… VEJAM BEM, QUE PALHAÇADA (E OS PALHAÇOS SÃO OS BACHAREIS, ELES SÃO O DONOS DO CIRCO), NÃO FIZERAM NADA PRA MELHORAR O ENSINO QUE ELES MESMOS, DIZEM É RUIM!!!!!

    SIM!!!!! ISSO MESMO, SÃO ELES OS PROFESSORES DAS ESCOLAS DE DIREITO QUE VOCES ESTUDAM!!!! QUE FIZERAM O ENSINO QUE DIZEM RUIM PARA JUSTIFICAR O TAL EXAME!!!!!

    JÁ PARARAM PARA PENSAR NISSO??? COMO NÃO CONSEGUIRAM FAZER PARAR A ENXURRADA DE BACHARÉIS JOGADO NA RUA DA AMARGURA (E NA RUA QUASE LITERALMENTE) TODO O ANO……

    ENTÃO DIFICULTARAM O TAL EXAME, QUE SEQUER ELES CONSEGUEM ACERTAR 90%!!!!!, COMO PROVADO AGORA, ONDE ESPECIALISTAS EM CADA ÁREA, COM UMA HORA PARA SOLUÇÃO DE 10 QUESTÕES……….., O QUE DÁ 06 MINUTOS POR QUESTÃO, COM ACERTO DE 90%, ENQUANTO O BACHARÉL (NEÓFITO) É OBRIGADO A FAZER AS TAIS 100 QUESTÕES EM 03 MINUTOS!!!!!!!!! FAZ SENTIDO PRÁ VOCE BACHARÉL???

    O ESPECIALISTA (LEMBRE-SE QUE VOCE NO MAXIMO É UM GENERALISTA NEÓFITO), NO CONFORTO DO ESCRITÓRIO TEM O DOBRO DO TEMPO QUE VOCE E AINDA ASSIM, ACERTAM APENAS 90% DAS QUESTÕES, ENQUANTO VOCE BACHAREL É OBRIGADO A ACERTAR 50%, COM TEMAS GENERALIZADOS, CONFUSOS, QUE FORAM INTRODUZIDOS (ESSA É UMA QUESTÃO A SER DEBATIDA VIA JUDICIAL), AGORA NA GRADE CURRICULAR, ENTÃO PENSO, QUE OS BACHARÉIS QUE SE FORMARAM HÁ ANOS E ATÉ AGORA NÃO CONSEGUIRAM SER APROVADOS, PODEM PREITEAR JUDICIALMENTE, QUE SEJAM APLICADOS O CONTEÚDO DÁ ÉPOCA DO SEU CURSO.

    VOLTANDO AO TEMA JUSTIFICADOR DA PROVA PARA A OAB, NÃO A JUSTIFICATIVA LEGAL E FORMAL, MAS, A REAL, VERDADEIRA…….. HOJE CADA EXAME DA OAB APROVAM 10% DOS 200 MIL BACHAREIS POR ANO…. É SUFICIENTE APENAS PARA REPOR AS PERDAS POR MORTE, CADUCIDADE, SENILIDADE E DEMÊNCIA DOS VELHINHOS, INCOMPETENTES,

    INCOMPETENCIA, QUE FICA REALÇADA, E VISIVEL QUANDO VOCE PARA O NIVEL DOS MINISTROS DOS TRIBUNAIS SUPERIORES……….., MAS, ELES DICIDIRAM ASSIM!!!!!!…. SÓ VAI MUDAR QUANDO, COMO DISSE, QUANDO VOCÊS, E SÓ VOCES, BACHARÉIS QUISEREM, EFETIVAMENTE A MUDANÇA!!!!!!!!!!!!

    ESSA REALIDADE SÓ VAI MUDAR COM A REAÇÃO DOS BACHARÉIS….. NÃO PENSEM QUE O GOVERNO, AS ESCOLAS, CURSINHOS, IMPRENSA, ETC VÁ FAZER ALGUMA COISA!!!!!!! QUEM ESPERA NÃO ALCANÇA, NÃO FAZ ACONTECER………

    HOJE COM A ESTRATÉGIA (COMPRADA PELA MIDIA COMO BENÉFICO PARA POPULAÇÃO), OS VELHINHOS DA OAB (E DOS NOSSOS INCLITOS JULGADORES DO STJ E DO STF E OUTROS TRIBUNAIS….. O QUE ESPERAR DE GENTE COMO OS MINISTROS: D.T., R.L., J.B., C.L., H.G. TODOS DO STF??? SE FORAM INDICADOS PARA O CARGO, NÃO PELA COMPETENCIA, MAS, PELA POLITICA, UNS, PELA COR OUTROS E PELO GÊNERO???? NADA!!!!!)

    Para fazer essa reserva (porque não tiveram coragem, porque são covardes, e, não exigiram a melhoria do ensino das UNIVERSIDADES PUBLICAS e principalmente não tiveram a coragem de dizer ou admitir que um país como o Brasil, precisa de engenheiros, de químicos, físicos, matemáticos, filósofos, filólogos, etc)…..

    Agora o pulo do gato dos velhilhos da OAB…. aqueles que certamente não conseguirão resolver 60% das questões que eles próprios certamente não sabem e impõe aos neófitos dos bacharéis (Há!!! só para não esquecer!!!! esses caras que defendem essa de exame são os mesmos que dão aulas prá vocês nas faculdades que depois eles criticam, dizem que é de péssima qualidade e outras cositas mas!!!! Entenderam??? Certamente já ouviram dizer que se os alunos não aprendem é porquê os professores não ensinam??? pois é …. Eles não ensinam, ai você tem péssima formação……….. Mas, para garantir que vocês não conseguirão furar a boçalidade e a ruindade do ensino que eles, os velhinhos da oab através dos cursos das faculdades lhes proporcionam, via cursinhos extras a noite ou de final de semana, que também lhes ensinam mais ou menos que é pra não perdem a freguesia, então continuam com a palhaçada do exame da OAB…..

    OU SEJA, SÃO TODOS UNS IDIOTAS…… QUANDO SERÁ QUE VOCÊS (VOCE INDIVIDUALMENTE, BACHAREL!!!!!) SERÃO HOMENS SUFICIENTES PARA SE REVOLTAR CONTRA ESSE SITEMA?????? HÁ…. NÃO ESPEREM PELA UNE (PELÊGO DO PT QUE DEPOIS QUE ARRUMARAM UMA BOQUINHA COM O LULA ELEITO) SE AUIETARAM….. VIRAM O TAMANHO E A CONVICÇÃO DOS TAIS CARAS PINTADAS???? POIS É O LOIDER DELES HOJE ESTÁ NO SENADO AO LADO DO COLLOR DE MELLO SE CONGRATULANDO…. É PRECISO DIZER MAIS ALGUMA COISA????

    Curtir

    Sergio Francisco de Souza - PUC/PR disse:
    15/02/2011 às 22:03

    Senhores, vamos disponibilizar agora dois fundamentos para recursos das questões 26 e 96 da prova azul. Recomendamos que modifiquem, ainda que parcialmente, sua redação, pois recursos repetitivos são, em geral, rejeitados. Sorte a todos.

    QUESTÃO 26: Alternativa dada como correta “C”. Razões do Recurso:

    Pelo art. 7º da Lei 12.153/2009 a Fazenda Pública não tem direito a prazo diferenciado (alternativa “C”), mas pelo art. 188 do Código de Processo terá (Art. 188. Computar-se-á em quádruplo o prazo para contestar e em dobro para recorrer quando a parte for a Fazenda Pública ou o Ministério Público.). Ocorre que a questão foi omissa no que se refere a qual dispositivo legal se remetida, de maneira que, pelo CPC, a alternativa “C” passa a ser incorreta. Além disso, o art.13, II da Lei 12.153/2009 determina inscrição em precatório, conforme diz a alternativa “A”. Para que essa alternativa passasse a ser incorreta, a questão deveria informar que a CONDENAÇÃO (e não o prejuízo de R$ 2.500,00) ultrapassou 30 salários (art. 13º,§§ 2º e 3º, II), porém é omissa. A questão não diz que o valor da condenação ao final (com juros, multas e correção) passou do pretendido pelo Autor (que o obrigaria ao precatório e tornaria a alternativa correta), mas também não diz que ficou abaixo dos 30 salários (que o isentaria do precatório e tornaria a questão incorreta). Sem esse dado fundamental (valor real da condenação), a alternativa pode ser tanto correta como incorreta, ao arbítrio do candidato. O que se fez aqui foi OBRIGAR O CANDIDATO A PRESUMIR que a condenação foi abaixo de 30 salários QUANDO DEVERIA A QUESTÃO INFORMAR O VALOR EXATO DA CONDENAÇÃO, do contrário, SE ELE PRESUMIR QUE ELA PASSOU DE 30 SALÁRIOS, A ALTERNATIVA “A” TAMBÉM ESTÁ CORRETA, MAS SE PRESUMIR QUE NÃO ULTRAPASSOU AQUELE VALOR, ELA ESTARIA ERRADA, e pela dubiedade, a questão deve ser anulada.

    QUESTÃO 96: Alternativa dada como correta “B”. Razões do Recurso:

    A alternativa correta afronta lei e jurisprudência. Defeito pelo fato do produto não afasta de plano responsabilidade solidária do concessionário. O art. 13, I do Código de Defesa do Consumidor diz que o comerciante só não será responsável se fabricante, construtor, produtor ou importador não puderem ser identificados. A questão NÃO INFORMA SE JOAQUIM IDENTIFICOU O FABRICANTE DO FREIO DO VEÍCULO. Até lá o responsável é o comerciante. Dizer que Joaquim “deve” saber quem é o fabricante é OBRIGAR O CANDIDATO A PRESUMIR UMA INFORMAÇÃO INEXISTENTE. A questão informa que o freio falhou não afirmando se por defeito ou vício. Certeza SOMENTE NUM PROCESSO COGNITIVO, pois só perícia poderia apontar tal fato. Logo não se afasta a regra do art. 18 do CDC que responsabiliza os participantes da cadeia consumerista solidariamente por vício do produto (alternativa “C”). SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA diz que no caso de veículo novo que apresenta problemas trata-se de vício e não fato do produto: COMPRA DE VEÍCULO NOVO COM DEFEITO. INCIDÊNCIA DO ART. 18 DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA DO FABRICANTE E DO FORNECEDOR.[…] Comprado veículo novo com defeito, aplica-se o art. 18 do Código de Defesa do Consumidor e não os artigos 12 e 13 do mesmo Código, na linha de precedentes da Corte. (REsp 554.876/RJ, Rel. Min. CARLOS ALBERTO MENEZES DIREITO, 3ª TURMA, julgado em 17/02/2004, DJ 03/05/2004, p. 159) – […] COMPRA DE AUTOMÓVEL NOVO. DEFEITO DE FÁBRICA. RESPONSABILIDADE SOLIDÁRIA DO FABRICANTE E DA CONCESSIONÁRIA. ART. 18 DA LEI N. 8.078/90[…] Em princípio, considerando o sistema de comercialização de automóvel, através de concessionárias autorizadas, são solidariamente responsáveis o fabricante e o comerciante que aliena o veículo. […] (REsp 402.356/MA, Rel. Min. SÁLVIO DE FIGUEIREDO TEIXEIRA, 4ª TURMA, julgado em 25/03/2003, DJ 23/06/2003, p. 375). DIREITO DO CONSUMIDOR E PROCESSUAL CIVIL[…] AUSÊNCIA DE DEMONSTRAÇÃO DA FORMA E MOMENTO EXATO DA CONTAMINAÇÃO DO PRODUTO. RESPONSABILIDADE OBJETIVA E SOLIDÁRIA DO FABRICANTE E DO COMERCIANTE. […] Invertido o ônus da prova e ausente demonstração precisa da forma e momento da contaminação do produto, seus fornecedores -fabricante e comerciante- respondem solidária e objetivamente pelos danos causados por fato do produto, até porque o comerciante não é terceiro em face do produtor[…]
    (TJPR-10ª C.Cível-AC 0565922-9 -Foz do Iguaçu-Rel.: Juiz Subst. 2º G. Vitor Roberto Silva-Unânime-J. 13.08.2009)

    Boa sorte a todos.

    Sergio Francisco de Souza
    Direito – PUC/PR

    Curtir

    Rosemara disse:
    16/02/2011 às 00:40

    Meus Deus, também tinha conseguido os 50 pontos e com o gabarito oficial perdi 7 pontos. Isso é o fim tenho 8 questões com fundamento para interpor recurso. Mas só isto não basta, porque a OAB vai lá anula tres questões e o assunto encerra.Não podemos deixar este abuso continuar, nas próximas provas segundo a OAB não vamos poder optar por uma área específica na 2ª fase, a escolha vai ser deles e nós teremos que estudar para todas as matérias. Essa falta de respeito tem que acabar, a OAB está deixando muita gente doente, é o fim do mundo!!!!!!

    Curtir

    Ana Elisa disse:
    16/02/2011 às 00:57

    O mais triste de tudo isso é que vejo profissionais bachareis, competentes, por vezes, melhores que muitos advogados atuantes, e que são IMPEDIDOS de exercerem a profissão por causa de uma prova que só prova a ditadura doentia de uma organização que insiste em querer demonstrar que perguntas e respostas mostram capacidade, honestidade e eficiência… Seria melhor fazer uma prova a cada ano para os já atuantes doutores, só para ver o grau de atualização de muitos deles. Será que alguns reprovariam??? Bom… se é para o bem social e garantir a qualidade da advocacia, tá ai uma bela proposta.

    Curtir

    Jailson Santos disse:
    16/02/2011 às 18:24

    Prezados examinados
    Saudações!

    Vejo que a última prova do exame da Ordem esta eivada de diversas questões polêmicas e algumas dele está claro que devem ser anuladas em virtudes de contrariarem as leis em vigor.
    Seguem algumas questões com os devidos diplomas legais para que vocês elaborem os seus recursos e a Comissão determine a anulação destas questões que inclusive são mais de 05.

    No que se diz respeito a prova AZUL na Questão 84 o gabarito preliminar aponta como correta a letra B, porém considero que a letra A é a CORRETA!

    Fundamentação:

    No art. 149, art 150, inciso III CF.,Art. 150 parágrafo 1º CF, art. 153,154,155,156 CF e art. 195 parágrafo 6º CF.

    Leiam o seguinte livro:

    Curso de Direito Tributário de Hugo de Brito Machado
    Pesquisem sobre o Princípio da anualidade e da anterioridade e verão que os impostos poderão ser cobrados imediatamente para ambos impostos, pois a vedação da Constituição Federal não se aplica ao IPI e ao IE

    No tocante a Questão 17 da prova AZUL a letra C foi apontada como a opção correta, porém se analisarmos a letra D também está correta com base no Art. 564 C/C, pois independente de qualquer coisa ele casou com Leila e cumpriu o ônus previsto no Instrumento Particular que previa cláusula de irrevogabilidade por eventual ingratidão.

    Verifiquem: Arts. 555 a 564 C/C

    A Questão 32 é uma questão que está mau formulada.

    Na questão 87 da Prova AZUL a alternativa apontada como correta foi a letra D, porém de acordo com o Art. 74 parágrafo 1º do CPP, Art. 5º,XXXVIII da CF e da Súmula 721 do SFT a opção C também está correta.

    Na questão 76 da Prova AZUL a alternativa apontada como correta é a A, porém considero que a D seria a correta, pois o enunciado da questão mostra que Marcos fez o requerimento dele e além disso mora em outro município.
    A questão também diz que o EMPREGADOR ALEGOU que Marcos nunca fez qualquer requerimento nesse sentido.
    Em se tratando de Direito do Trabalho aplica-se o disposto no art. 818 da CLT e Sumula 212 do TST.

    Cabe também recursos e são passíveis de anulação as seguintes questões da prova AZUL:

    88, 96, 98 e 100

    Verificar a questão 32,

    Curtir

    PYERRE DE TARSO disse:
    16/02/2011 às 19:01

    Cada vez que esse exame é aplicado se percebe a malícia e o objetivo claro e cristalino de reprovar 90% dos candidatos. Isso é uma vergonha. Ainda bem que não pretendo advogar, porque se precisasse tava ferrado ter que “DECORAR” tanta coisa para ser aprovado. Graças a Deus já tenho meu “ganha pão”. Alguma coisa tem que ser feita para dar um basta a essa vergonha de exame da ordem.

    Curtir

    Kaline Oliveira disse:
    17/02/2011 às 16:24

    Boa Tarde!
    Estou nervosa por todas estas atrapalhadas da FGV.
    Não fiz a prova, mas se a prova for anulada por completa eu me beneficiarei, já que perdi a prova por alguns contratempos, mas agora, gostaria de ter a oportunidade de faze-la.
    Qual as reais chances de uma anulação por completo?
    Obrigada!

    Curtir

    Maíra disse:
    18/02/2011 às 10:34

    A OAB exige que o exame seja realizado sob a ótica de que as faculdades não capacitam os estudades para atuarem como advogados, como se advogado fosse um ser não humano, ou seja, que não comete erros.
    Mas…. cometer essa série de erros no exame de ordem pode! desrespeitar o regulamento de elaboração das questões também pode! aliás a OAB tudo pode não é mesmo! …. Falso moralismo……
    Passei e não passei na 1º fase, vai depender da postura que a fgv vai assumir no fim das contas… de qualquer forma vou me preparar para a segunda fase pois, a resposta só virá a poucos dias da realização da prova mesmo. Sorte a todos nós!

    Curtir

    […] Exame de Ordem 2010.3 – Gabarito Oficial […]

    Curtir

    HELEN disse:
    22/02/2011 às 00:32

    ESSES HOMENS INESCRUPULOSOS, NÃO TEM O DIREITO DE FICAR TENTANDO INSERIR MAIS QUESTÕES EM UMA PROVA JÁ CHEIA DE DEFITOS A CADA ANO QUE PASSA, POIS ESSA MESMA PROVA JÁ PERDEU SEU OBJETIVO E SE TORNOU UMA FONTE DE RENDA PARA ALGUNS LADRÕES DE COLARINHO BRANCO E QUE EMPORCALHAM A CATEGORIA POIS DIZEM SER ADVOGADOS.
    AS FACULDADES EM SUA GRANDE MAIORIA SÃO FRACAS, CHEIAS DE “PROFESSORES” QUE NÃO ESTÃO NEM AÍ PARA OS ALUNOS E QUE NÃO DÃO RESPEITO, SÃO NOJENTOS MESMO E QUE ACHAM QUE TEM MORAL PARA JULGAR PESSOAS QUE TENHAM COMETIDO UM CRIME QUALQUER, POIS SE IGUALAM A ELAS E RECEBEM MUITO BEM PARA SEREM ESSES PÉSSIMOS PROFISSIONAIS.
    ODIEI TER FEITO A FACULDADE DE DIREITO E DE TER VISTO AS PESSOAS QUE ESTÃO À FRENTE DESSA PROFISSÃO. É TUDO UMA MENTIRA. AS SUBSEÇÕES DESPREPARADAS PARA ATENDER OS ADVOGADOS, AS C.A.A., NADA FUNCIONA
    UM DIA ISSO TUDO ACABARÁ SE DEUS QUISER, POIS ELE É MUITO MAIOR.

    Curtir

    abraão lins disse:
    22/02/2011 às 00:42

    Não tem cometario para a OAB prevalece os que eles querem, não adianta lutar, a verda é que a OAB arrecada mais ou menos por ano a insignificante quantia de R$ 70.000.000,00 ( setenta mulhões) por ano. portanto nobres colega lutar contra isso é impossivel, a OAB não está preoculpado se vc passou ou deixou de passar, a preoculpação da OAB é financeira é muito fácil arrecada tanto dinheiro assim, basta colocar e edital e lá vamos nos mais uma vez. estou chegando a essa conclusão.

    Curtir

    abraão lins disse:
    22/02/2011 às 00:49

    O que a OAB quer mesmo é exatamente que todos questione a prova, vai prevaler o entimente dela, tal questão, matéria…assim ninguem toca na assunto referente a arrecadação que é por ano quase R$ 70.000.000,00 sem produzir um só emprego decorrente dessa arrecadação. basta reprovar 80% dos inscritos, é o que ela vem fazendo a cada certame, quanto mais reprovação mais arrecadação.

    Curtir

    Eduardo disse:
    22/02/2011 às 09:49

    Questões passíveis de anulação (tipo4-azul):

    9)Ricardo, buscando evitar um atropelamento…
    Gabarito oficial: (C) responderá pela reparação do dano, apesar de ter agido em estado de necessidade.

    O enunciado não especifica se a culpa é exclusiva do terceiro. Sendo culpa exclusiva, há o rompimento do nexo causal. Nesse sentido temos a jurisprudência (RT 453/92) e a doutrina (Direito Civil – Sílvio de Salvo Venosa – 6ª Ed. – Atlas – 4º Vol. – p 54)
    Assim, a alternativa (A)- não responderá…- também deveria ter sido considerada haja vista a imprecisão do enunciado.

    10)Félix e João são proprietários de …
    (Gabarito oficial: (B) poderá exigir que Félix instale o tapume, a fim de evitar que o cachorro ingresse em sua propriedade, cabendo a Félix arcar integralmente com as despesas de instalação.

    Novamente estamos diante de um enunciado impreciso. Não há menção dos gastos dispendidos com a cerca viva. Na hipótese de Félix ter gasto sozinho o valor da cerca viva (instalada por ambos os vizinhos), a alternativa (C)- poderá exigir que Félix instale o tapume, a fim de evitar que o cachorro ingresse em sua propriedade, cabendo a Félix arcar com as despesas de instalação, deduzindo-se desse montante metade do valor, devidamente corrigido, correspondente à cerca viva inicialmente instalada por ambos os vizinhos – fica absolutamente correta, consoante dispõe o artigo 1297 do Código Civil. Vejam: a questão menciona que ambos instalaram, mas não se ambos contribuiram com os gastos da instalação.

    54) Ao concluir o curso de Engenharia, Arli…
    Gabarito oficial: (B) não praticou crime algum.

    Novamente o enunciado não deixa claro. Podemos concluir que Arli praticou crime de falsificação de documento particular. Para ocorrência da falsificação não é necessária a demonstração do prejuízo (STJ – RSTJ 102/471). Outrossim, não restam dúvidas que o diploma é um documento emitido por uma instituição de ensino, se não pública, por uma particular. Façamos uma comparação até gosseira: quando o indivíduo acrescenta a caneta o número um, na frente do número dois, de um atestado médico, comete crime de falsificação de documento particular.

    68) Ao proferir sentença, o magistrado, reputando…
    Gabarito oficial: (D) como é causa de nulidade absoluta da sentença, a falta de fundamentação não precisa ser arguida nem por meio de embargos de declaração, nem no recurso de apelação, podendo ser conhecida de ofício pelo Tribunal.

    A resposta seria correta em caso de absolvição – sujeita ao reexame necessário (art 574, II). Nesse caso, o Tribunal teria como verificar de ofício qualquer nulidade. Entretanto, como a sentença condenou o réu, os autos não subiriam automaticamente à 2ª instância. Assim, apenas o magistrado teria como conhecer da nulidade de ofício. Sem os autos, não teria como os desembargadores averiguarem a ocorrência da nulidade absoluta. Com isso, acredito que a resposta mais correta seria a alternativa (A) – como é causa de nulidade absoluta da sentença, a falta de fundamentação não precisa ser arguida por meio de embargos de declaração, devendo necessariamente, no entanto, ser sustentada no recurso de apelação para poder ser conhecida pelo Tribunal.
    72) Em se tratando de salário e remuneração, é correto afirmar que
    Gabarito oficial: (C) a parcela de participação nos lucros…

    Não há dúvidas que a alternativa (C) está correta. Entretanto, a (D) – o salário-maternidade…- também deve ser considerada em consonância do entendimento do STJ no AgRg 1330045/SP – 2010/0132564-8, no sentido de que o salário-maternidade tem natureza salarial.

    88) Nos autos de uma ação de divórcio, os ex-cônjuges, casados em regime de comunhão total de bens…
    Gabarito oficial: (D) o tributo a ser recolhido será o ITCMD…

    O enunciado não menciona se o valor remanescente (R$ 10.000,00) será a título gratuito ou oneroso. Portanto, impossível de o examinando advinhar se haveria a incidência do ITCMD ou do ITBI.

    92) Pierre de Oliveira nasceu na França, filho de pai…
    Gabarito oficial: (B) Pierre não poderá ser extraditado, expulso ou deportado em qualquer hipótese.

    A alternativa dada como a correta está errada. Isso porque há uma hipótese em que ele poderá sim. Essa hipótese é o cancelamento da naturalização, por sentença judicial, em virtude de atividade nociva ao interesse nacional, conforme estabelece o artigo 12, parágrafo 4, da Constituição Federal.

    100) A Lei 9.985/2001, que instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação…
    Gabarito oficial: (A) as áreas de Proteção Ambiental – APAs não precisam demarcar sua zona de amortecimento.

    APAs não têm zona de amortecimento. Por sua vez, a alternativa (D) – tanto as unidades de conservação… – está correta pois em consonância com o artigo 27 “caput” e parágrafo 1º da lei 9.985/2001.

    Curtir

    Rogerio disse:
    25/02/2011 às 21:56

    QUESTÃO NÚMERO 36 DO CADERNO DE PROVA TIPO 2 – VERDE – Leia com atenção a afirmação a seguir, que apresenta uma INCORREÇÃO.

    O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem competência, entre outras, para rever, de ofício ou mediante provocação, os processos disciplinares de juízes e membros de tribunais (se tiverem sido julgados há menos de um ano), zelar pela observância dos princípios que regem a administração pública e julgar os magistrados em caso de crime de abuso de autoridade.
    Assinale a alternativa em que se indique o ERRO na afirmação acima.
    (A) O CNJ não pode julgar magistrados por crime de abuso de autoridade.
    (B) O CNJ pode rever processos disciplinares de juízes julgados a qualquer tempo.
    (C) Não cabe ao CNJ, órgão que integra o Poder Judiciário, zelar por princípios relativos à Administração Pública.
    (D) O CNJ, sendo órgão do Poder Judiciário, atua apenas mediante provocação, não podendo atuar de ofício.

    O gabarito oficial decretou como certa a letra (A): O CNJ não pode julgar magistrados por crime de abuso de autoridade.
    Por certo o CNJ integra o Poder Judiciário, embora não exerça função jurisdicional. Logo, ele não tem competência para julgar magistrados.
    No entanto, a letra “D” também indica erro, pois o CNJ poderá atuar de ofício ou mediante provocação e não apenas mediante provocação.
    Fundamento: art. 103-B, § 4, II, da CF.

    Curtir

    Fátima disse:
    26/02/2011 às 11:13

    Candidatos até 44 a 45 não desanimem, procurem detalhadamente, garimpem… tem 08 (oito questões pasOAB/MT prepara recurso em face de decisões que determinam a inscrição sem aprovação em Exame
    22/02/2011 17:22
    A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso prepara recursos para buscar junto ao Tribunal Regional Federal 1ª Região reformar decisões que determinaram a inscrição de candidatos sem a devida aprovação no Exame da Ordem. O presidente da Seccional, Cláudio Stábile Ribeiro, destacou que a Procuradoria Jurídica da OAB/MT já está tomando as medidas cabíveis e também acionou o Conselho Federal da OAB para as providências, já que o Exame é unificado em todo o país. Cláudio Stábile ressaltou que as decisões vêm na contramão dos últimos julgados acerca da legalidade do Exame de Ordem, entre eles a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso, no início de janeiro deste ano, que suspendeu a liminar que garantia a expedição da carteiras a dois bacharéis de Direito reprovados no Exame de Ordem em Fortaleza, no Ceará. A decisão do STF atendeu ao pedido do presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, alegando que haveria grave lesão à ordem pública, jurídica e administrativa. O presidente da OAB/MT observou que as provas realizadas em Mato Grosso têm transcorrido dentro da mais perfeita normalidade, sob a coordenação do secretário-geral da OAB/MT e coordenador da Comissão de Estágio e Exame de Ordem, Daniel Paulo Maia Teixeira. A Seccional ainda tem envidado todos os esforços para promover a melhoria do ensino de Direito junto às faculdades públicas e privadas do Estado por meio do Movimento Ensinar Direito, de palestras e reuniões com as instituições de ensino. “A obrigatoriedade do Exame de Ordem é um instrumento para garantir a qualidade daquele profissional que defenderá a sociedade nas lides judiciais. É tão reconhecido como forma eficaz de ingressar na advocacia que outros conselhos profissionais já discutem a possibilidade de criar seu próprio exame”, consignou Cláudio Stábile. Para o Exame de Ordem 2010.3, em Mato Grosso foram inscritos 2884 candidatos, sendo 1745 em Cuiabá, 338 em Rondonópolis, 314 em Sinop, 172 em Barra do Garças, 121 em Cáceres, 144 em Tangará da serra e 50 em Diamantino. Decisão do STF – Na Suspensão de Segurança nº 4.321 Distrito Federal, o presidente do STF verificou a existência do efeito multiplicador da decisão inicial que provocaria a repetição de idênticos feitos, devido ao alto o índice de reprovações no Exame da Ordem e os candidatos que não lograssem sucesso nas provas, seriam potenciais autores de ações para obter o mesmo provimento judicial. O ministro Cezar Peluso apresentou como jurisprudência o Recurso Especial nº 603.583 (relator ministro Marco Aurélio, DJE de 16/4/2010), que reconheceu a repercussão geral da questão constitucional relativa ao condicionamento de prévia aprovação no Exame de Ordem. “Assim, a segurança jurídica, para todos os interessados, recomenda pronunciamento desta Suprema Corte, sobre a causa de modo a evitar decisões conflitantes pelo Judiciário”. Veja aqui a íntegra decisão do STF que cassou a liminar.
    Pesquisa entre bacharéis – Neste mês de fevereiro, o Conselho Federal divulgou uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) junto aos bacharéis em Direito durante a primeira fase do mais recente Exame de Ordem, que apresentou importantes revelações. Entre os que responderam ao questionário, 83% consideram o Exame importante ou muito importante para manter o bom nível da Advocacia. Os favoráveis à realização da prova correspondem a 82%, sendo que 86% preferem o modelo unificado em todo o país. Por outro lado, 57% apontaram como causas para o elevado índice de reprovação o fraco desempenho das faculdades e o próprio despreparo dos alunos. Apenas 26% consideraram ruim ou péssimo o atual formato do certame. Foram também apresentados os dados relativos ao ensino, que apontaram que as Universidades Federais possuem uma média de aprovação superior a 60%, sendo que algumas faculdades particulares também alcançaram expressiva aprovação. Entretanto, conforme a pesquisa, um número significativo de faculdades não conseguem ultrapassar o percentual de 5% de aprovação. A FGV Projetos ouviu 1.500 bacharéis de Direito em todas as regiões do país e entre os entrevistados, 80% já tinham se submetido a um ou mais Exame. OABMT corrobora defesa em prol do Exame de Ordem Opinião: Exame protege o cidadão que precisa de advogado Assessoria de Imprensa OAB/MT(com informações da OAB Nacional) (65) 3613-0928Candidatos com 47 pontos ou menos: para os candidatos com pontuação igual ou inferior a 47, a recomendação é no sentido de que façam uma análise individual das questões passíveis de recurso e eventual benefício com as anulações e, com isso, avaliem a viabilidade ou não do início do curso de segunda fase.
    síveis de recurso.. viagem nos blogs.. nos livros… nas jurisprudências.. peçam informações.

    Leia no oSabeTudo.com: EXAME DA OAB 2010.3 – RECURSOS JÁ | oSabeTudo.com

    Curtir

    Kátia disse:
    26/02/2011 às 11:15

    Kátia
    26 de fevereiro de 2011 – 9:58
    ” Defensoria Pública da União ajudará candidatos ilegalmente reprovados na 1ª Fase do Exame da OAB 2010.3 FGV”

    O Curso Esfera e toda a sua equipe através do Professor Leandro Velloso informa a todos os candidatos reprovados ilegalmente nesta 1ª Fase do Exame da OAB 2010.3 FGV cujo resultado preliminar fora divulgado nesta semana o que segue:

    A Defensoria Pública da União, representada pelo André Ordacgy (DPU/RJ) com sua assessoria, foi procurada pelo Prof. Leandro Velloso para esclarecer sobre os fatos ocorridos nesta 1ª Fase do Exame da OAB 2010.3 FGV, em especial pela violação do Provimento 136 / 09 do Conselho Federal da OAB, além da violação do Edital e da legislação vigente.

    Assim, a DPU/RJ poderá ajudar os candidatos reprovados ilegalmente neste Exame de Ordem.

    Com isso o Curso Esfera convoca todos os candidatos reprovados a comparecerem a Central de Atendimento da Defensoria Pública da União que localiza-se Rua da Alfândega, nº 70 – Centro, Rio de Janeiro, RJ e realizem expressamente reclamação neste dia 25.02.2011 ( 6ª feira ) no horário das 08:30 às 15:30 para ser encaminhada para o Dr. André Ordacgy a respeito da violação do Provimento 136 do Conselho Federal da OAB na 1ª Fase da OAB.

    Através dessas reclamações a DPU/RJ poderá ingressar judicialmente a favor dos candidatos reprovados contra a ilegalidade da prova da 1ª Fase da OAB – 2010.3, sem prejudicar os candidatos já aprovados no referido Exame.

    Todos os candidatos devem levar seus documentos pessoais de identificação e os comprovantes da realização da prova da 1ª Fase do Exame da OAB que pode ser alcançado no site da FGV.

    O atendimento na Central de Atendimento da DPU/RJ será prioritário para os candidatos reprovados no Exame da OAB desde que afirmem no atendimento que trata-se de urgência sobre concurso público/processo seletivo do Exame da OAB em vigor.

    Curtir

      Vanessa Prado de Assis disse:
      05/03/2011 às 18:40

      Se a oab só quer que oscandidatos tenham conhecimento sufiente a fim de que sejam advogados capacitados, qual o motivo de quem ter passado na prova objetiva e não conseguir a passar na segunda fase, ter que fazer novamente a primeira prova ? Evitaria o gasto do candidato, e afinal ele provou os primeiros conhecimentos, afinal, al sermos aprovados, não entramos ganhando nada como em concursos públicos, temos que iniciar nossa vida angariando clientela. Não é estranho tudo isso. Qdo você vai tirar uma CNH e reprova em alguma coisa, na parte em que foi aprovado não tem que fazer novamente, um gasto a menos e você já provou que tem conhecimento na parte que foi aprovada

      Curtir

    Vanessa Prado de Assis disse:
    05/03/2011 às 18:48

    Qual o motivo de ter que fazer novamente a primeira fase da OAB/SP, quando reprovamos na segunda, não é nenhum concurso público que somos aprovados e saímos com o salário garantido. E tem mais, se aproveitássemos somente a segunda fase não teríamos que pagar novamente, acho que é por isso né, será que isso é correto ? Até concordo em um concurso público, que você tem ser aprovado em algumas fases, más já sai ganhando e reconhecido como funcionário, agora como advogado se você não correr e conseguir seus clientes não tem ordenado não. É um absurdo não é. Isso sim creio que é inconstitucional e forma de ganhar muito dinheiro.

    Curtir

    Isabel disse:
    17/03/2011 às 18:53

    O impetrante que a Juíza concedeu na liminar os 5 pontos. ele se colocar a disposição dos colegas para qq tipo de esclarecimento em relação ao seu MS- o email. ALTEMIR FELTRIN- manecofel@yahoo.com.br. Muito gentil da parte dele. obrigada valeu.

    Curtir

    Anagnost disse:
    22/07/2011 às 19:27

    Abaixo assinado contra o Exame aproveitemos a mobilização causada pela notícia para nos expressarmos.

    Nova petição.

    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N12585

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s